Coronavírus: Federação de golfe quer que clubes acedam a medidas de apoio ao turismo

Para "assegurar a sua sobrevivência" e "manter centenas de postos de trabalho"

• Foto: DR Record

A Federação Portuguesa de Golfe pretende que os clubes da modalidade sejam enquadrados nas medidas de apoio ao setor do turismo, para "assegurar a sua sobrevivência" e "manter centenas de postos de trabalho".

Em carta enviada ao Governo, esta segunda-feira tornada pública, a FPG pede ainda o desenvolvimento de "medidas de apoio específicas" para os clubes, que enquadra como associações sem fins lucrativos, e pede a redução do IVA aplicada ao golfe, "considerando que o regime de IVA penaliza, fundamentalmente, os operadores de golfe que têm como 'core business' o turismo de golfe.

Depois de se congratular com as medidas tomadas aquando da declaração do estado de emergência e sua prorrogação, para combate à pandemia de covid-19, a FPG apresenta ainda o pedido para que o golfe seja "uma das primeiras modalidades a poder ser praticada quando se verificar o alívio das medidas de contenção", em condições de utilização condicionada a definir e atendendo às suas especificidades de prática, ao ar livre e em grandes extensões e sem contacto físico.

Um quarto ponto pedido pela FPG é que seja "permitida a manutenção mínima dos campos de golfe em qualquer cenário que considere o agravamento das atuais medidas", já que se trata de "um ser vivo que carece de manutenção para evitar a sua total degradação, que levaria a custos de recuperação insuportáveis para a esmagadora maioria dos proprietários das instalações".

A FPG recorda que "a par de muitas outras modalidades e indústrias, o golfe viu-se tremendamente afetado, com avultadas quebras de receitas e recorrendo massivamente ao regime de 'lay-off', por forma a mitigar os impactos da covid-19 nos clubes e instalações de golfe".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 114 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Em Portugal, registam-se já 535 mortos e 16.934 casos de infeção confirmados. O país está em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.