Pedro Figueiredo e Ricardo Santos "satisfeitos com cut em dia difícil" no Qatar

Segunda volta do Qatar Masters só será concluída no sábado

• Foto: Arquivo

Os golfistas portugueses Pedro Figueiredo e Ricardo Santos resistiram esta sexta-feira a um dia de muito vento em Doha e mostraram-se "satisfeitos por passar o 'cut' do Qatar Masters, que decorre até domingo no Education City Golf.

"Foi um dia complicado. Estavam condições muito difíceis, sobretudo devido ao vento, que soprava mais ou menos a 30/40km por hora, o que dificultou bastante o jogo. Não joguei especialmente mal, mas, além disso, foi daqueles dias em que as coisas não caíram para o meu lado", começou por contar Figueiredo, em declarações à Lusa.

Depois das 67 pancadas na ronda inaugural, o lisboeta, de 29 anos, entregou um cartão com 74 pancadas, três acima do Par 71, caindo do 'top 10' para o grupo dos 39.ºs colocados, todos com um agregado de 141 pancadas (-1).

"Considero que se tivesse feito Par do campo, tinha feito um ótimo resultado. Apesar de hoje ter feito três acima, dadas as condições, não é um resultado muito negativo. Estou satisfeito por passar o 'cut' e espero jogar bem no fim de semana para subir na classificação", acrescentou Pedro Figueiredo.

Igualmente dentro do 'cut', fixado nas 143 pancadas (+1), ficou Ricardo Santos, o outro português a iniciar a temporada no European Tour no Qatar Masters, evento dotado de 1,2 milhões de euros em prémios monetários e que distribui dois mil pontos na Corrida para o Dubai.

O algarvio voltou a jogar, pelo segundo dia consecutivo, no Par do campo, embora hoje tenha registado quatro 'bogeys' (nos buracos 3, 9, 16 e 18), face aos dois da véspera, e outros tantos 'birdies' (nos buracos 2, 10, 12 e 17), para um total de 142 'shots'.

"Não considero que tenha sido uma volta irregular, pelo contrário. Até foi bastante regular, atendendo ao 'vendaval'. O campo hoje estava muito complicado, por isso jogar no Par é um bom resultado", defendeu Santos.

Graças ao desempenho de hoje, o golfista natural de Faro, de 39 anos, ascendeu à 51.ª posição do 'leaderboard', agora liderado pelo dinamarquês Jeff Winther, com 134 pancadas, oito abaixo do Par, duas de vantagem sobre o quinteto dos mais diretos perseguidores.

"É sempre positivo passar o 'cut', sobretudo depois de tantos meses sem competir. Chegar ao primeiro torneio e jogar as quatro voltas, especialmente em condições adversas, é muito bom. Dá, sem dúvida, mais confiança iniciar a temporada assim", completou Ricardo Santos.

A segunda volta do Qatar Masters só será concluída no sábado, devido à falta de luz natural.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas