Portugal Masters: Melo Gouveia segue no top-20 e Ricardo Santos falha duplo cut

Melo Gouveia acabou o dia com um total de 70 pancadas

• Foto: Filipe Farinha

O golfista português Ricardo Melo Gouveia cedeu este sábado na corrida pelo título, mas mantém-se no top-20 do Portugal Masters, que termina domingo no Dom Pedro Victoria Golf Club, onde Ricardo Santos falhou a qualificação para a última ronda.

Melo Gouveia, que concluiu a segunda volta a três shots do trio de líderes, fez hoje uma exibição isenta de bogeys (uma pancada acima do par), mas também não conseguiu concretizar várias oportunidades para birdie (uma abaixo), o que resultou num cartão de 70 pancadas, para um total de 203 shots (-10).

Após uma terceira ronda com um único birdie, no buraco 12, o profissional português desceu do oitavo para o 19.º lugar e parte para a derradeira volta a nove pancadas do líder, o australiano Lucas Herbert, que soma 194 pancadas (-19).

"Não entrei tão bem no jogo. Tive umas saídas erráticas no início, mas, ainda assim, consegui recuperar bem e fazer o par, o que por vezes é bom quando estamos neste rough mais alto. Depois, a meio dos primeiros nove buracos, comecei a jogar melhor e nos segundos nove joguei bastante bem. Só não 'patei' tão bem e os putts bons não quiseram entrar. Essa foi a diferença entre a volta de hoje e de ontem (sexta-feira)", descreveu.

Apesar de a ronda de hoje não ter sido tão produtiva, Ricardo Melo Gouveia continua seguro do seu jogo e determinado em tentar superar o quinto lugar alcançado em 2017, a melhor classificação de sempre de um português no evento dotado de dois milhões de euros.

"Sinto que joguei bastante bem ontem (sexta-feira) e hoje, até melhor do que no primeiro dia. Só preciso de meter os tais 'putts', que é o que faz a diferença neste campo. Para fazer melhor que no ano passado, tenho de realizar uma grande volta amanhã (domingo), mas, se continuar como tenho jogado e metendo os putts como ontem (sexta-feira), sinto que tenho boas hipóteses de fazer esse quinto lugar ou melhor", defendeu.

Além de ambicionar melhorar a classificação no Portugal Masters, Melo Gouveia necessita de um bom resultado no evento português por forma a deixar o 132.º lugar da 'Race to Dubai' e integrar o top 100, de forma a garantir a manutenção do cartão do European Tour para 2019.

Situação bem distinta é a de Ricardo Santos, que, além de não ser membro do Circuito Europeu e ter acedido ao Portugal Masters através de wild card, teve uma terceira volta menos feliz - cinco bogeys (13, 18, 4, 7 e 8) e um birdie (17) -, para um terceiro cartão de 75 e um agregado de 213 pancadas (+4), ficando assim fora do duplo cut, que apurou os 72 primeiros e empatados para a derradeira ronda.

"Não esperava esta regra e estava perto da linha do duplo cut, por isso, obviamente, que foi uma tensão adicional", confessou o algarvio, revelando ter corrido "tudo mal" na terceira volta.

Ricardo Santos reconheceu que esteve "mal no tee e nos greens, com muitos putts a roçar o buraco e a não entrarem".

"A verdade que é não entrei bem, foi sempre uma bola de neve e não consegui recuperar o jogo até ao final", finalizou Ricardo Santos.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.