Tomás Bessa o melhor na Escola do Alps Tour

Terminou o dia como 7.º classificado

• Foto: Ricardo Lopes

Pouco mais de um ano depois de ter-se tornado profissional, Tomás Bessa garantiu esta segunda-feira a participação em alguns torneios do Alps Golf Tour de 2019 e ainda poderá conseguir este mês o estatuto de membro de plenos direitos nesta terceira divisão do golfe profissional europeu.

Na mesma situação de Tomás Bessa estão Tiago Rodrigues e Miguel Gaspar, jogadores que asseguraram a Categoria 9 do Alps Golf Tour de 2019, por terem passado à Final da Escola de Qualificação deste circuito que reúne países alpinos europeus.

A Primeira Fase da Escola decorreu em Espanha, no La Cala Resort, em Mijas, na Andaluzia. Três campos estiveram à disposição dos jogadores. Tomás Bessa, Miguel Gaspar e Rui Morris escolheram o Asia Course, enquanto Tiago Rodrigues preferiu o America Course. Nenhum português optou pelo Europa Course.

«Escolhi o Asia Course e o único critério que tive foi o facto de a Final da Escola ser jogada num formato de 54 buracos, com 36 deles a serem disputados no Asia Course. Portanto, estaria à partida melhor preparado para a Final pois já teria mais voltas nesse campo», disse Tomás Bessa à Tee Times Golf, em exclusivo para Record.

O profissional da Kankura Golf foi o melhor dos portugueses, terminando num bom 7.º lugar, com 139 pancadas, 5 abaixo do Par, após voltas de 72 e 67, ficando empatado com o amador italiano Giovanni Craviolo (70+69).

«Joguei bastante bem, especialmente hoje (segunda-feira). Fui sempre sólido. Poderiam ter entrado mais um ou dois putts, mas o importante foi ganhar confiança para a Final com uma volta sem bogeys», particularizou o jogador de Paredes que gostou do campo: «O campo estava bom, embora os greens estivessem um pouco lentos e irregulares. O tempo esteve bom, quase sem vento, o que não é normal nesta zona».

A presente temporada está a ser positiva para Tomás Bessa. No PGA Portugal Tour, o circuito profissional português, conquistou o seu primeiro título no Open da Final do Circuito PT Empresas, no Penina Hotel & Golf Resort. A nível internacional competiu em algumas provas do Challenge Tour e do Alps Tour.

Aliás, foi por ter sido bem tratado por este circuito que escolheu a sua Escola de Qualificação. Poderia ter optado por outras terceiras divisões europeias como o Pro Golf Tour germânico ou o britânico PGA EuroPro Tour.

«Escolhi o Alps Golf Tour porque este ano joguei dois torneios por convite que foram possíveis através da organização do Obidos International Open. Gostei da organização dos torneios e do nível de jogo», comentou o português de 22 anos.

«Esta ida à Final assegura-me a Categoria 9 no Alps Golf Tour, o que já dá para jogar alguns torneios. Claro que ambiciono obter a melhor categoria possível nos próximos dias (Categoria 6), para possibilitar-me uma época completa, sem depender do número de jogadores à minha frente. Os primeiros na Final 35 obtêm a Categoria 6. Do 36.º ao 65.º lugar recebe-se a Categoria 8», informou.

A Final da Escola de Qualificação do Alps Golf Tour decorrerá de 13 a 15 de dezembro, nos percursos America e Asia do La Cala Resort.

Para além de Tomás Bessa, Miguel Gaspar e Tiago Rodrigues que tiveram de passar por esta Primeira Fase, estarão também em competição Vítor Lopes e Tomás Silva, que se apuraram diretamente para a Final.

Voltando à Primeira Fase, houve resultados bem bons para apenas dois dias de prova.

No America Course, o amador francês Pierre Pineau agregou 12 abaixo do Par, com rondas de 67 e 63. Houve 75 participantes e o português Tiago Rodrigues foi 27.º classificado, empatado com outros quatro jogadores, com 145 (74+71), +3.

No Asia Course o antigo campeão europeu, o Italiano Luca Cianchetti, foi o melhor com 133 (-11), entregando cartões de 69 e 64. Houve 77 concorrentes e para além do bom 7.º lugar de Tomás Bessa, também Miguel Gaspar seguiu em frente, ao integrar o grupo dos 15.º classificados com 144 (74+70), Par, empatado com outros quatro jogadores. Pelo caminho ficou Rui Morris, empatado em 62.º, com 157 (76+81), +13.

No Europa Course houve apenas 21 jogadores e o 1.º foi o francês Timothée Guin com 140 (69+71), -2.

Por Hugo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.