Tomás Silva atinge o melhor de sempre

Bicampeão nacional é 17.º em Vilamoura

• Foto: Álvaro Marreco

A 3ª volta de um torneio de golfe é designada por ‘moving day’. Depois de gerido o stress de tentar passar o cut dos dois primeiros dias e antes da derradeira jornada de nervos, há uma penúltima ronda em que os jogadores estão mais soltos e predispostos a um jogo de ataque para subirem na classificação.

No Portugal Masters que hoje termina no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, Tomás Silva foi o perfeito exemplo de ‘moving day’ e continuou a sua progressão ascendente na classificação.

O bicampeão nacional começou no 87º lugar com 72 pancadas, uma acima do Par; ascendeu na sexta-feira ao 51º posto com 68 (-3); e ontem protagonizou a sua melhor volta de sempre no único torneio português do European Tour, de 66 (-5), para se colocar em 17º na primeira vez que se vê num top 20 na primeira divisão europeia.

Os outros dois lusos não tiveram a mesma arte e tanto Tiago Cruz como Ricardo Melo Gouveia partem hoje para a última volta em 33º, com 208 pancadas, cinco abaixo do Par. Cruz tombou para 9º devido a uma 3ª volta de 73 (+2), Melo Gouveia era 29º e jogou ontem em 70 (-1).

O sul-africano Brandon Stone é o novo líder do torneio de 1,5 milhões de euros em prémios, com três voltas seguidas de 66 para um total de 195 (-15).

Por Hugo Ribeiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.