Tour Championship em Troia: Vítor Lopes e Pedro Lencart partilham o sexto lugar

O amador finalandês Casper Simberg, com treinador português, e o profissional inglês Jamie Abbott lideram o torneio internacional

Vítor Lopes e Pedro Lencart colocaram-se, esta sexta-feira, em posição de lutarem pelo título do The Tour Championship, o torneio de encerramento da época de 2019/2020 do Portugal Pro Golf Tour (PPGT), de 25 mil euros em prémios monetários, que termina no próximo Domingo no Troia Golf, no concelho de Grândola.
 
O algarvio de 23 anos e o nortenho de 19 cumpriram a primeira volta em 70 pancadas, 2 abaixo do Par, integrando o grupo dos 6.º classificados, de oito jogadores, que inclui ainda o norte-irlandês Michael Hoey, vencedor de cinco torneios do European Tour.
 
Note-se que para Vítor Lopes é já um segundo dia seguido bem conseguido, depois de ter sido vice-campeão do Pro-Am realizado na quinta-feira.
 
O The Tour Championship em Troia é liderado por dois jogadores com 67 pancadas, 5 abaixo do Par: o profissional inglês Jamie Abbott e o amador finlandês Casper Simberg, que tem a curiosidade de ser orientado pelo português David Silva, o treinador, entre outros, de Ricardo Melo Gouveia.
 
Para além do amador Pedro Lencart e do profissional Vítor Lopes, houve mais um português a bater o Par – Miguel Gaspar, com 71 (-1), que posicionou-se no grupo dos 14.º classificados, com outros três jogadores.
 
Ainda bem cotados entre os 79 participantes estão os dois jogadores portugueses do European Tour, Ricardo Santos e Pedro Figueiredo, e ainda João Carlota, empatados em 18.º, com 72 pancadas, a Par do campo.
 
Os resultados dos jogadores portugueses após a primeira volta foram os seguintes:
 
6.º Pedro Lencart e Vítor Lopes, 70 (-2);
14.º Miguel Gaspar, 71 (-1);
18.º Pedro Figueiredo, Ricardo Santos e João Carlota, 72 (Par);
35.º Alexandre Abreu, Tomás Bessa e Tiago Cruz, 74 (+2);
43.º Tomás Silva e João Pinto Basto e Ricardo Melo Gouveia, 76 (+4);
56.ª Leonor Bessa, Tomás Melo Gouveia e Hugo Santos, 77 (+5);
73.º Francisco Ataíde, 81 (+9).
 
A segunda e penúltima volta do The Tour Championship em Troia começa amanhã (Sábado) às 8h15, com saídas em simultâneo dos buracos 1 e 10. Os últimos grupos partem às 10h15.
 
O PPGT é um circuito satélite internacional organizado pelo português José Correia e o inglês Gary Harris, e sancionado pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG), PGA de Portugal e pelo britânico Jamega Pro Golf Tour.
 
Declarações
 
Pedro Lencart, o atual n.º1 do Ranking Nacional BPI da FPG para amadores. Em 2020 foi vice-campeão do Campeonato Internacional Amador de Portugal e vencedor do 1º Torneio do Circuito CashBack no Montado. 
 
"Hoje joguei sólido do tee ao green, mas não estava a conseguir concretizar nos putts. Nos dois últimos buracos falhei dois shots ao green mas tive a felicidade de fazer dois ‘chip-in’ (para birdie) que compensaram os putts que não entraram. Já joguei uns quatro ou cinco torneios deste circuito. É um nível muito bom e é um bom teste jogar com alguns dos melhores jogadores do Challenge Tour e até dois do European Tour. Serve para ter uma noção, visto que os meus planos passam por tornar-me profissional no futuro".
 
Vítor Lopes, o 8.º no Ranking do PPGT de 2019/2020 e vencedor de dois torneios do PPGT na presente temporada, ambos no Morgado Golf Course.

"Este campo ajeita-se bem ao meu jogo, ontem, no Pro-Am, joguei bastante bem, com oito birdies. Hoje não fiz tantos, quem me dera, mas fiz três birdies e apenas um bogey, joguei um bom golfe e se continuar assim conseguirei dar luta aos líderes. As 2 pancadas abaixo do Par de hoje demonstram que tenho estado a jogar bem ultimamente. Faltam mais dois dias e estou muito positivo".
 
Jamie Abbott, o 64.º no Ranking do PPGT (apenas com três torneios jogados, mas dois dos quais com top-10) e vencedor de dois torneios do Algarve Pro Golf Tour em 2017. 

"Para ser sincero, não estava à espera de um resultado destes. Quando fiz o aquecimento de manhã não estava a sentir-me afinado. Na minha primeira pancada dei um hook que quase ficava na água, mas, apesar de tudo, fiz um birdie! Pensei logo para mim: "Se isto vai ser assim hoje, será divertido". Mas devo dizer que depois disso joguei bem. A última vez que joguei neste campo foi há 11 anos, no Campeonato Internacional Amador de Portugal. Já não me lembrava de quase nada, mas estava desejoso de regressar. É um campo lindo, um campo a sério, um teste justo e como é junto ao mar nunca se sabe como vai soprar o vento. Não comecei com muitas expectativas, mas as coisas agora estão diferentes. Estou na luta, embora, ainda faltem dois dias e muito possa ainda acontecer em 36 buracos de golfe. Mas se continuar assim, nunca se sabe, poderei ter uma oportunidade".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas