Guillem Cabestany: «Os fantasmas da semana passada ficaram esquecidos muito rápido»

Treinador do FC Porto mostrou-se satisfeito com o desempenho da equipa diante o emblema italiano

• Foto: Ricardo Nascimento

O FC Porto goleou (10-1), este domingo, os italianos do Monza, em jogo a contar para a Liga Europeia de hóquei em patins.

Cabestany, treinador dos azuis e brancos, mostrou-se satisfeito com o triunfo conseguido, afirmando que os seus jogadores "estiveram em bom nível" frente a um adversário que "ia à procura da baliza" portista.

"Foi um jogo bom da nossa parte. Sabíamos que o Monza não se vinha fechar, ainda por cima com o resultado muito aberto continuavam à procura da baliza e não se fechavam atrás. Procuravam a recuperação de bola para correr, sabíamos disto e contrariámos bem. Todos os jogadores estiveram em bom nível e, pouco a pouco, construímos um resultado tranquilo que nos deixou jogar com calma e a pensar num bom trabalho exibicional. Estamos no início da época, temos muito para crescer e melhorar", frisou o técnico espanhol, em declarações no final da partida.

Guillem Cabestany acredita que era importante dar uma resposta após o empate (3-3) contra o Juventude de Viana, para o campeonato, realçando que o "objetivo foi conseguido". "Depois do empate da semana passada [3-3 em casa, contra o Juventude de Viana], era melhor entrarmos logo a ganhar do que a perder ou empatados durante alguns minutos. Era uma hipótese e estávamos preparados para isso, mas o objetivo era abrir o resultado e ficar com uma margem cómoda. Conseguimos que o jogo fosse tranquilo, os fantasmas da semana passada ficaram esquecidos muito rápido. O objetivo foi conseguido", vincou.

O italiano Giulio Cocco, jogador do FC Porto, acabou por ser uma das figuras do encontro, ao contribuir com cinco golos, exibição que ajudou o emblema portista a atingir os dois dígitos no marcador.

Para Guillem Cabestany o facto do italiano ter conseguido realizar uma boa exibição, ajuda o jogador a tranquilizar-se, de forma a poder continuar a fazer o seu trabalho naturalmente. "Ajuda ter o Giulio no banco e na pista. Os jogadores do FC Porto têm um grande nível, sabemos disso. É importante o Giulio marcar golos, assim como o resto. É importante a equipa marcar golos e conseguir boas exibições. Na semana passada, o Giulio não teve uma boa prestação, tal como outros jogadores, e estes golos ajudam a tranquilizar, mas o mais importante é que a equipa em conjunto consiga boas exibições para que todos marquem golos", finalizou.

Por Record com Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Hóquei em Patins

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.