Adepto do Sporting "gravemente ferido" e ataques com "cães e martelos": leões relatam sucedido em Valongo

Leões condenam agressões dos adeptos locais e apelam às autoridades competentes que "ajam no sentido de banir certas pessoas"

O Sporting reagiu em comunicado às agressões a adeptos leoninos por parte de simpatizantes do Valongo, no jogo entre ambas as equipas no norte do país, para a 1.ª jornada do campeonato de hóquei em patins. Os leões condenaram o sucedido, apelando "às autoridades competentes que ajam no sentido de banir certas pessoas e comportamentos dos recintos desportivos."

O Sporting confirmou que o seu staff e adeptos tiveram de refugiar-se nos balneários e que um simpatizante leonino ficou "gravemente ferido". "Posteriormente, ocorreu ainda uma segunda vaga de violência após entrada de outros adeptos do AD Valongo, alguns acompanhados de cães e martelos, que voltaram a agredir os adeptos do Sporting CP que ainda permaneciam nas bancadas", acrescenta o emblema verde e branco.

"O número de lotação do pavilhão era superior ao permitido, o que contrastava com o reduzido e insuficiente número de forças policiais - circunstância preponderante para o sucedido. Tanto a comitiva do Sporting CP, como os nossos adeptos, tiveram de ser escoltados pelas forças policiais. Forças policiais que tiveram que ser contactadas pelo Sporting CP para se deslocarem ao recinto e assegurar a saída em segurança", pode ler-se ainda no comunicado.

Leia o comunicado na íntegra:

"O Sporting Clube de Portugal informa que os seus adeptos e staff foram alvo de agressões na noite de ontem, no Pavilhão Municipal de Valongo, durante e depois do jogo entre o AD Valongo e o Sporting CP, a contar para a I Divisão do Campeonato Nacional de hóquei em patins.

Após a vitória do Sporting CP por 5-3, os adeptos do AD Valongo ameaçaram e agrediram adeptos do Sporting CP e elementos do staff. Situação que obrigou o staff e adeptos a terem de refugiar-se nos balneários, sendo necessário prestar imediata assistência médica a um dos adeptos gravemente agredido.

Posteriormente, ocorreu ainda uma segunda vaga de violência após entrada de outros adeptos do AD Valongo, alguns acompanhados de cães e martelos, que voltaram a agredir os adeptos do Sporting CP que ainda permaneciam nas bancadas.

O número de lotação do pavilhão era superior ao permitido, o que contrastava com o reduzido e insuficiente número de forças policiais - circunstância preponderante para o sucedido.

Tanto a comitiva do Sporting CP, como os nossos adeptos, tiveram de ser escoltados pelas forças policiais. Forças policiais que tiveram que ser contactadas pelo Sporting CP para se deslocarem ao recinto e assegurar a saída em segurança.

Hoje, o Sporting CP enviou uma exposição ao Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal a relatar ao pormenor todos os incidentes. O Clube repudia todas as formas a violência no desporto e apela, uma vez mais, às autoridades competentes que ajam no sentido de banir certas pessoas e comportamentos dos recintos desportivos.

Uma palavra final para os nossos adeptos, incansáveis no apoio à equipa e que sofreram, pela inoperância e falta de condições mínimas de segurança, actos de violência inqualificáveis."

Por Record
58
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Hóquei em Patins

Notícias

Notícias Mais Vistas