Treinadores de Sporting e FC Porto ainda não pensam na final da Taça Continental

Consideram que os adversários das meias-finais são complicados

• Foto: Luís Manuel Neves

Os treinadores de hóquei em patins de Sporting e FC Porto, Paulo Freitas e Guillem Cabestany, respetivamente, revelaram esta sexta-feira que ainda não pensam na final, pois os adversários das meias-finais, Sarzana e Lleida, são "complicados".

Paulo Freitas quer que os leões façam "um bom jogo" na meia-final diante dos italianos do Sarzana e rejeitou escolher um preferido na outra meia-final, entre FC Porto e o Lérida, pois o foco está apenas no jogo de sábado.

"Queremos fazer um bom jogo amanhã (sábado) e ultrapassar o Sarzana. O nosso único foco está nas dificuldades que o Sarzana nos vai causar. Só depois do trabalho de amanhã é que podemos pensar no que quer que seja. Se estivermos competentes e ao nosso nível, é-me indiferente o adversário na final", disse.

O técnico 'leonino', de 51 anos, elogiou a formação italiana e rejeitou favoritismo por disputar o troféu em casa, embora agradeça à direção do Sporting pelo esforço em acolher competições europeias.

"O Sarzana é uma equipa muito sustentada na ideia de jogo do seu treinador, que me agrada bastante, muito pressionante, que gosta de ter a bola e enervar o adversário. Estamos muito satisfeitos pelo esforço que o Sporting tem feito para trazer estas organizações para o nosso pavilhão. É muito importante, mas não é um fator decisivo", explicou.

Já Guillem Cabestany afirmou que o objetivo dos 'dragões' é conquistar a Taça Continental, mas espera um adversário "consolidado", que dificultará o trabalho do FC Porto.

"Queremos ganhar a Taça Continental. O Lérida tem muitas alterações no plantel, mas conseguem ter sempre um patamar muito alto. É uma equipa altamente consolidada e amanhã (sábado) vão tentar impedir as nossas transições e quebrar o ritmo. Têm boas individualidades e vai ser um jogo que se vai decidir no fim, espero que a nosso favor", avaliou.

O treinador espanhol, de 43 anos, analisou também o que espera da equipa portista neste torneio de início de temporada, com várias mudanças no plantel, que, assegurou, mantêm a competitividade e trazem motivação para disputar mais uma final europeia.

"Tivemos quatro alterações no plantel. Temos uma equipa competente na mesma e, no futuro, teremos um FC Porto ainda melhor. Os jogadores novos têm de se adaptar, mas trazem novas ambições, o que é positivo. Queremos jogar mais uma final europeia", sublinhou.

O treinador do Sarzana, Alessandro Bertolucci, que enfrenta o Sporting nas meias-finais da competição, elogiou a formação 'verde e branca', mas pretende jogar de forma a elevar o nome do clube e o hóquei italiano.

"O Sporting é uma grande equipa, com um ótimo treinador e jogadores que são craques. Será um jogo muito complicado, mas tentaremos dar o nosso melhor e elevar o nome do Sarzana e do hóquei italiano o mais alto possível", afirmou.

O 'timoneiro' do Lérida, Albert Folguera, definiu o FC Porto como "uma equipa lutadora", mas quer dificultar o trabalho aos 'dragões'.

"O FC Porto é uma equipa muito lutadora, que sai em transições e contra-ataques e que gosta de colocar intensidade nos jogos. Somos um clube modesto e humilde e vamos tentar competir da melhor maneira que soubermos, para dificultar as coisas ao FC Porto", apontou.

FC Porto e Lérida enfrentam-se na primeira meia-final da Taça Continental, este sábado, às 13:00, com Sporting e Sarzana a disputarem o segundo jogo no mesmo dia, às 16:00. A final está marcada para domingo, às 16:00, com os jogos todos a terem lugar no pavilhão João Rocha, em Lisboa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Hóquei em Patins

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.