COI retira medalhas a dez medalhados de Pequim'2008

Decisão tomada na sequência da reanálise das amostras recolhidas no evento

• Foto: Lusa

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou esta quinta-feira que vai desapossar dez desportistas das medalhas conquistadas nos Jogos Olímpicos de Pequim'2008, na sequência da reanálise das amostras recolhidas no evento.

Em resultado da reanálise das amostras de Pequim'2008, três medalhados de prata vão perder as suas medalhas: o russo Khasam Baroev e o azeri Vitaliy Rahimov, da luta greco-romana, e a halterofilista cazaque Irina Nekrassova (+63 kg).

Outros sete desportistas vão ficar sem os bronzes que conquistaram na capital chinesa, há oito anos: os russos Khadzhimurat Akkaev (+94 kg) e Dmitry Lapikov (+105 kg), a ucraniana Natalya Davydova (+69 kg) e a cazaque Mariya Grabovetskaya (+75 kg), todos halterofilistas, o saltador com vara ucraniano Denys Yurchenko, a triplista grega Chrysopigi Devetzi e o lutador cazaque Asset Mambetov.

Além dos medalhados, outros seis desportistas foram desclassificados: a bielorrussa Iryna Kulesha, os cazaques Maya Maneza e Vladimir Sedov, o azeri Nizami Pashayev, do halterofilismo, e a atleta russa Elena Slesarenko, quarta no salto em altura.

Os nomes dos desportistas que vão 'herdar' as medalhas não foram revelados pelo COI.

As 16 desclassificações hoje anunciadas resultam da reanálise das amostras empreendida pelo COI no verão de 2015. No total, a entidade olímpica já fez reanalisar 1.243 amostras, dos Jogos Olímpicos de Pequim2008 e Londres2012, com métodos científicos mais avançados que não existiam à data.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogos Olímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.