Comité Olímpico da Rússia diz que investigação oficial desmente relatório McLaren

Desmente as acusações da existência de um esquema de doping organizado no país

Craig Reedie, presidente da Agência Mundial Antidoping
• Foto: Reuters

O presidente do Comité Olímpico da Rússia (COR) garantiu que a investigação oficial desmente as acusações da existência de um esquema de doping organizado no país, denunciado no relatório McLaren.

"Não se confirmam dados nem informações do relatório McLaren sobre a dopagem de muitos atletas russos, nem outras conclusões contidas nesse documento", afirmou Alexandr Zhúkov à imprensa russa.

O líder do COR garantiu que a informação da investigação oficial, realizada por um comité nomeado para o efeito, vai ser enviada para a Agência Mundial Antidopagem (AMA) e manifestou-se confiante de que a mesma "vai ser tida em conta".

No final de 2015 um relatório elaborado pelo canadiano Richard McLaren denunciou uma rede de doping no desporto russo que envolvia várias instituições governamentais, com a participação dos serviços secretos daquele país.

Este relatório implicou cerca de 1.000 atletas em práticas de dopagem nos Jogos Olímpicos de verão Londres'2012 e de inverno Sochi'2014.

Depois de o Comité Olímpico Internacional (COI) ter colocado a decisão nas federações de modalidade, muitos atletas russos foram impedidos de participar nos Jogos Olímpicos Rio'2016.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Jogos Olímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.