Comité Olímpico Internacional vai apoiar vacinação de atletas de países com menos recursos

John Coates garantiu que o objetivo é tornar a vacina acessível ao maior número de atletas possível

• Foto: DR Record

O Comité Olímpico Internacional (COI) garantiu esta quarta-feira que vai apoiar a distribuição da futura vacina contra a Covid-19 a atletas de países que vão disputar os Jogos Tóquio'2020 com menor capacidade de acesso.

"Caso a vacina se torne uma realidade, o COI criará um sistema para apoiar os países que tenham menos capacidade de acesso ao fármaco", afirmou John Coates, presidente da comissão de coordenação dos Jogos Tóquio2020, adiados para 2021.

Coates garantiu que o objetivo é "tornar a vacina acessível ao maior número de atletas possível", de forma a realizar "uma competição segura para todos".

O responsável admitiu que, por se tratar de uma questão sanitária, o COI não vai tornar a vacinação obrigatória para os participantes em Tóquio'2020, mas garantiu que o organismo fará tudo o que estiver ao seu alcance para a promover.

A pandemia de Covid-19, doença contra a qual ainda não há vacina, provocou pelo menos 1.339.130 mortos resultantes de mais de 55,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, e obrigou ao adiamento para 2021 dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogos Olímpicos

A remada perfeita

Novato Afonso Costa e experiente Pedro Fraga apuram-se para Tóquio no double-scull ligeiro

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.