Organização dos Jogos Olímpicos empenhada em "estar à altura das expectativas"

Competição vai decorrer entre 23 de julho e 8 de agosto

• Foto: Reuters

A presidente do comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, adiados para este verão, disse esta quinta-feira que todos trabalham para "estar à altura das expectativas" e garantir, em julho, um evento para unir desportistas de todo o mundo.

Seiko Hashimoto, que hoje foi congratulada por assumir a posição na assembleia geral do Comité Olímpico Internacional (COI), discursou na 137.ª sessão, realizada por via telemática, para passar uma mensagem de união e segurança quanto à prova.

"Temos de manter unidas todas as partes interessadas. E digo aos atletas: vamos continuar a caminhar juntos, a construir de mão na mão um círculo em que se incluam todos os atletas do mundo. Venham [a Tóquio] com essa mentalidade", declarou.

Quanto à presença de adeptos estrangeiros no Japão durante a competição, que arranca a 23 de julho, o comité organizador revelou que esta questão será decidida antes do arranque do percurso da tocha olímpica, em 25 de março.

Os custos dos Jogos, entretanto, subiram 21% em relação a 2019, com os gastos decorrentes do adiamento e da implementação de medidas contra a covid-19.

O plano de "superação da covid-19 pela Humanidade" preconizada por Seiko Hashimoto, uma ideia que tem sido relembrada no último ano por governo japonês, COI e comité organizador, recebeu hoje uma força adicional com o anúncio de que o comité internacional vai assumir a compra de vacinas à China para os atletas participantes em Tóquio2020 e nos Jogos de inverno Pequim2022.

As autoridades chinesas "colocaram à disposição doses adicionais de vacinas" ao COI, em quantidade não detalhada, "para os participantes" destas duas edições dos Jogos, explicou o presidente Thomas Bach, antes do segundo dia da 137.ª sessão do comité, que está a decorrer de forma digital.

O COI vai pagar as doses das vacinas Sinovac, que a China disponibilizou para os desportistas olímpicos e paralímpicos, e, por cada uma dessas doses, vai doar "duas doses adicionais para a população do respetivo país, segundo as suas necessidades".

Atualmente, Portugal conta com 38 vagas asseguradas nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, que vão ser disputados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, depois de terem sido adiados devido à pandemia de covid-19.

Também os Jogos Paralímpicos foram adiados, para entre 24 de agosto e 5 de setembro, igualmente na capital japonesa, enquanto Pequim vai receber os Jogos Olímpicos de inverno entre 4 e 20 de fevereiro de 2022, antes dos Jogos Paralímpicos de inverno, entre 04 e 13 de março de 2022.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogos Olímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas