Tóquio'2020: Japão não vai aceitar vacinas disponibilizadas pela China ao COI

Ministra Tamayo Marukawa garantiu que o país não foi consultado

O Japão anunciou esta sexta-feira que não vai aceitar as vacinas contra a covid-19 que o Comité Olímpico Internacional (COI) vai comprar à China para fornecer aos atletas que vão participar nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020.

A ministra Tamayo Marukawa garantiu que Japão não foi consultado pelo COI sobre a aquisição de vacinas à China, anunciada na quinta-feira, referindo que o seu uso não está aprovado no país e que os atletas nipónicos não as vão tomar.

"Estamos a tomar medidas abrangentes contra doenças infecciosas para os Jogos Tóquio2020, a fim de permitir a participação sem vacinação", disse Marukawa.

De acordo com a ministra, a preparação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos está a ser feita como se as vacinas não existissem, prevendo o uso de máscara, a testagem, o distanciamento social e a manutenção dos atletas num "sistema de bolha".

O COI anunciou na quinta-feira que vai comprar à China vacinas contra a covid-19 para os atletas que vão participar nos Jogos Olímpicos de verão Tóquio2020 e nos de inverno Pequim2022.

Segundo o presidente do organismo, Thomas Bach, as autoridades chinesas "colocaram à disposição doses adicionais de vacinas" ao COI, em quantidade não detalhada, "para os participantes" destas duas edições dos Jogos.

Bach explicou que o COI vai pagar as doses das vacinas Sinovac, que a China disponibilizou para os desportistas olímpicos e paralímpicos, e, por cada uma dessas doses, vai doar "duas doses adicionais para a população do respetivo país, segundo as suas necessidades".

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Jogos Olímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas