Material de desporto adaptado cedido com objetivo de inclusão total nas escolas

Protocolo celebrado no pavilhão Multiusos de Odivelas

• Foto: Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência

A inclusão total na atividade física escolar é o objetivo do protocolo de cedência de material de desporto adaptado, firmado esta segunda-feira entre a Direção-Geral da Educação (DGE) e a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência (FPDD).

Em cerimónia protocolar realizada no pavilhão Multiusos de Odivelas, que contou também com a presença do secretário de Estado da Juventude e do Desporto (SEJD), João Paulo Rebelo, do presidente do Comité Paralímpico de Portugal (CPP), José Manuel Lourenço, e do presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, as duas entidades vincaram a intenção prioritária de incrementar o número de jovens no desporto escolar.

"Este evento é mais um passo que vamos dando no sentido de apetrechar as escolas com materiais necessários para esta inclusão. A inclusão de todas as crianças é a prioridade. Também no desporto escolar entendemos que o alargamento e o investimento no desporto inclusivo são fundamentais", expressou o diretor-geral da Educação, José Vítor Pedroso.

Por seu lado, o vice-presidente da FPDD, Fausto Pereira, espera que as escolas e os jovens "façam bom uso e que espalhem a magia do desporto para todos, possibilitando que mais jovens tenham acesso ao desporto".

Fausto Pereira reivindicou "uma alteração estrutural no modelo organizacional do desporto escolar", com o objetivo de "possibilitar que pelo menos 50% dos alunos o possam fazer" dentro de cinco anos, bem como o "incremento da carga horária da Educação Física" e o aligeiramento das "incompatibilidades previstas na lei", para que "mais pessoas se possam dedicar ao desporto com deficiência" e se possa suplantar a "crise no dirigismo".

No seu discurso, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto lembrou o aumento de 84% no programa paralímpico, face a Rio2016, e a criação sucessiva de "melhores condições" para o desporto adaptado, como os centros de formação desportiva, que geram "oportunidades para aqueles que mais dificuldades tinham de aceder a desportos que não são geralmente praticados".

"O desporto escolar tem um papel absolutamente determinante na passagem de um conjunto de valores que o desporto transporta em si, sobretudo para incutir nos mais jovens hábitos de vida saudável", sublinhou João Paulo Rebelo.

O presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, que concluiu a cerimónia, manifestou o agrado pela associação da Capital Europeia do Desporto a esta "nobre iniciativa", reiterando que, "ao tornar o mundo cada vez mais igualitário, estamos a falar de uma sã, plural e justa convivência entre todos".

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Paralímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.