Comité Paralímpico Internacional pede regras claras para admissão de atletas russos

Presidente Andrew Parsons classifica caso de doping como "nojento"

• Foto: Lusa/EPA

O presidente do Comité Paralímpico Internacional, Andrew Parsons, pediu esta terça-feira regras claras para a admissão de atletas russos nos Jogos Paralímpicos de Tóquio em 2020, classificando o caso que levou à suspensão da Rússia por quatro anos como "nojento".

Numa entrevista à agência noticiosa France-Presse, o dirigente brasileiro explicou que a decisão para Tóquio'2020 terá de passar por um "caminho claro para a participação de russos, se participar algum", depois de o Comité Paralímpico Russo ter estado suspenso antes dos Jogos Rio'2016 e só em fevereiro ter sido readmitido.

"No fim de contas, será uma decisão do Tribunal Arbitral do Desporto e nós teremos de reagir, mas isso acontecerá quatro meses antes dos Jogos, por isso teremos de reagir rápido", disse.

Para Parsons, "saber que as autoridades falsificaram dados e amostras é nojento e prejudica os atletas".

Na segunda-feira, a AMA excluiu a Rússia das principais competições desportivas mundiais, por um período de quatro anos, impedindo assim a participação do país em Jogos Olímpicos e Paralímpicos, outras competições multidesportivas mundiais, e campeonatos mundiais de modalidade organizados por organismos signatários do Código Mundial Antidopagem

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Paralímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0