Record

Luís Gonçalves: «Não me podem exigir mais»

Atleta falhou final dos 200 metros, mas recorda que leva medalha dos 400

• Foto: Getty Images
Na véspera, Luís Gonçalves havia admitido que muito dificilmente conseguiria o acesso à final dos 200 metros T12 e as suas previsões acabaram por se confirmar. Foi quarto na sua série e sétimo nas contas totais, um resultado que o português confessou que já estava à espera.

"Já sabia. Fiz o melhor que podia e saio daqui satisfeito. Acho que não me podem exigir mais. Já fiz o que me competia. Trouxe uma medalha para o nosso país, que infelizmente é, para já, a única do atletismo. Mas fico contente. Representei muito bem o meu país e acho que servi de exemplo e inspiração para os meus colegas que estão cá e os que ficaram lá. Agora é continuar", apontou o atleta, de 28 anos, que por agora quer focar-se em descansar, para depois atacar os Mundiais de 2017, em Londres.

"Saio daqui muito satisfeito. Agora só tenho o objetivo de ir para casa. Descansar, ver a família... O futuro é o Campeonato do Mundo IPC, em Londres", explicou.

Quanto a uma eventual presença em Tóquio'2020, onde chegaria com 32 anos, Luís Gonçalves não descarta a presença. "Até lá muita água vai passar por baixo da ponte. Quero, sim, estar bem fisicamente", finalizou.
Por Fábio Lima. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

M