Lavillenie pede desculpa por comparar público brasileiro... ao da Alemanha nazi

Lembra que em 1936 os alemães assobiaram Jesse Owens

• Foto: Reuters

O saltador com vara francês Renaud Lavillenie pediu desculpa esta terça-feira por comparar os assobios a que foi sujeito durante a final olímpica masculina, que se disputou na segunda-feira, à hostilidade do público da Alemanha nazi perante Jesse Owens nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim.

O detentor do recorde do mundo foi vaiado pelo público do Rio quando tentava saltar 6,08 metros para se manter em competição contra Thiago da Silva, que conseguiu uma enorme surpresa ao ganhar a primeira medalha de ouro para o Brasil no atletismo nos Jogos Olímpicos.

Lavillenie colocou o polegar em baixo no início da sua corrida numa tentativa de parar os assobios e, depois de perder, disse que era uma "má imagem" para os Jogos.

"Em 1936 o público estava contra Jesse Owens," disse Lavillenie, numa referência ao sprinter afro-americano cujas quatro medalhas de ouro em Berlim eram uma afronta à idelogia nazi de superioridade racial. "Nunca vimos nada assim desde essa altura. Temos de lidar com isso."

Esta terça-feira, contudo, Lavillenie reconheceu que foi uma referência inapropriada. "Peço desculpa pela má comparação que fiz", disse o francês no Twitter. "Foi uma reação a quente e reconheço que errei. Peço desculpa a todos".

5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas