Record

Paulo Bernardo: «Tivemos três finalistas e três semifinalistas»

Líder da equipa de atletismo faz balanço positivo da prestação nos Jogos

Paulo Bernardo, Atletismo
Paulo Bernardo, Atletismo • Foto: Luís Manuel Neves
Paulo Bernardo fez este domingo um balanço positivo da participação da equipa de atletismo nos Jogos Olímpicos Rio'2016 e lembrou os parcos recursos da modalidade.

"O balanço é positivo, nós tivemos três finalistas e três semifinalistas e o nível desta competição ainda foi mais elevado do que em Londres. E em todos os ciclos olímpicos cresce", assumiu.

Os sextos lugares de Nelson Évora e Patrícia Mamona, no triplo salto, e de Ana Cabecinha, nos 20 km marcha, foram os destaques da participação dos 23 atletas portugueses no Rio de Janeiro, além dos lugares de semifinalista de Susana Costa (nona no triplo), Inês Henriques (12.ª nos 20 km marcha) e Dulce Félix (16.ª na maratona).

"Nós temos uma pesada herança de sermos a única modalidade que tem quatro medalhas de ouro, o que coloca sempre muita atenção e muita exigência de quem não acompanha a modalidade e o desporto, porque acha que é normal que se consigam medalhas no atletismo. Todos os países investem milhões na modalidade e nós continuamos com parcos recursos para apostar na nossa modalidade", afirmou.

Foram várias as queixas de falta de condições e apoios por parte de atletas de várias modalidades no Rio'2016, com Paulo Bernardo a salientar o plano de apoio ao alto rendimento da federação de atletismo, que "apoia os atletas que ainda não têm marcas para ir aos Jogos Olímpicos para que eles consigam preparar-se minimamente".

Contudo, esse valor "não é comparável" com o financiamento dado aos atletas do Projeto Olímpico, com o responsável a salientar que "um financiamento para o atleta depois de ele chegar ao topo é importante e fundamental, mas a grande dificuldade é colocar o atleta no topo".

"Um atleta para estar aqui tem de estar nos 30, 40 melhores do mundo, porque senão não conquista uma vaga para estar nos Jogos Olímpicos", lembrou.

No Rio'2016, foram vários os atletas que se estrearam em Jogos Olímpicos, alguns dos quais ainda pouco experientes, pelo que Paulo Bernardo tem "a expetativa de que estes atletas mais jovens consigam chegar lá a um muito melhor nível"

"O Tsanko Arnaudov foi medalha de bronze no Europeu, a Marta Pen foi sexta classificada. Nós temos aí um conjunto de atletas com muito valor que, se tiver os apoios certos e conseguir ter um pouco de sorte, pode chegar aos Jogos Olímpicos em melhor estado e ter uma prestação de elevado nível", assumiu.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

M