Record

Triplete de Isaquiasentra para a história

Passa a ser o brasileiro mais medalhado numa edição dos Jogos. Herói com apenas 22 anos

• Foto: EPA

Um atleta do interior da Bahia, de família humilde, entrou ontem para a história do olimpismo no Brasil. Isaquias Queiroz, de 22 anos, com a medalha de prata conquistada ao lado de Erlon de Souza em C2 1.000 metros, conseguiu o seu terceiro pódio nos Jogos do Rio, passando a ser o primeiro atleta brasileiro a conquistar três medalhas numa única edição.

Antes da prata de ontem, Isaquias tinha conquistado também a prata no C1 1.000 m e bronze no C2 200 m. A felicidade estava estampada no rosto do canoísta brasileiro na hora das entrevistas. "Sinto-me realizado. Estou orgulhoso e feliz por quebrar esse recorde como atleta brasileiro. Não é só meu. A minha equipa está de parabéns. Não é só para mim. Vim com um objetivo e quero agradecer em primeiro lugar ao Comité Olímpico, que trouxe o Jesús [Morlán, treinador da dupla], esse apoio. Tivemos um recorde de assistência nas nossas provas", afirmou Isaquias Queiroz.

Apesar de não ter conseguido conquistar nenhuma medalha de ouro, o canoísta estava radiante com a sua performance e disse que foi através do trabalho que isso foi possível. "Para mim a satisfação é total e de forma alguma estou triste por não ter conquistado um ouro, muito pelo contrário", disse Isaquias, ouvindo ao fundo os gritos dos torcedores que estiveram na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Isaquias ficou assim na história, superando os nadadores Cesar Cielo e Gustavo Borges, que anteriormente tinham alcançado duas medalhas olímpicas.

Medalhas com canoas portuguesas

Os adeptos brasileiros não fizeram a coisa por menos. A alegria foi tanta no Lagoa Rodrigo de Freitas que houve quem sugerisse uma mudança de nome, passando a designar-se Isaquias Queiroz em reconhecimento do feito do atleta, que passou a ser o mais medalhado do Brasil na história dos Jogos. "Sinto-me muito honrado, mas aqui é Lagoa e assim continuará a ser. O que posso dizer é que sempre foi um local de remo e agora a Lagoa também passará a ser conhecida pela canoagem", disse o atleta, mostrando-se muito contente pelo facto de as suas canoas serem de origem portuguesa. "Os portugueses quando descobriram o Brasil foi através de caravelas. Conquistei 3 medalhas com canoas portuguesas e a história continua ligada", frisou.

Por António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Canoagem Velocidade

Notícias

Notícias Mais Vistas

M