Grupo extremista brasileiro alia-se ao Estado Islâmico e aponta aos Jogos

Criado um canal na rede social Telegram

• Foto: Reuters

Um grupo extremista brasileiro declarou lealdade ao Estado Islâmico e criou um canal chamado "Ansar al-Khilafah Brazil" na rede social Telegram, semelhante ao popular WhatsApp. A informação foi divulgada pela especialista norte-americana em monitorização de atividades terroristas na web, Rita Katz, do SITE.

Esta é a primeira vez que uma organização sul-americana anuncia uma aliança com o Estado Islâmico e declara submissão ao líder do califado, Abu Bakr al-Baghdadi. Dentro do canal no Telegram pode ler-se que, "se a polícia francesa não consegue parar ataques dentro do seu território, o treino dado à polícia brasileira não servirá de nada", numa alusão ao apoio que agências internacionais de inteligência têm oferecido ao governo brasileiro na prevenção de ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos.

Na semana passada, a Assembleia Nacional da França publicou o relatório de uma audiência com o chefe da Direção de Inteligência Militar (DRM), general Christophe Gomart, no qual o especialista admitia ter informações de que o Estado Islâmico planeou um atentado contra a delegação francesa durante os Jogos.

Por António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Rio'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.