Lavillenie rotula de "muito difícil" decisão de excluir Rússia

Francês admite que pode ser a melhor decisão para combater o doping

• Foto: Reuters

O campeão olímpico e recordista mundial do salto com vara, o francês Renauld Lavillenie, rotulou esta quinta-feira de "muito difícil" a exclusão dos atletas russos do Rio'2016, embora admita que possa ser a melhor solução para combater o doping.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) confirmou esta quinta-feira a suspensão do atletismo russo dos Jogos Olímpicos do Rio'2016, a duas semanas do início da competição, abrindo o caminho para uma possível exclusão coletiva pelo Comité Olímpico Internacional (COI).

"Isto é surpreendente, pois sempre pensei que iria ser encontrada uma solução. É uma situação muito difícil para os atletas que nunca acusaram doping e que estão inocentes neste processo", disse Lavillenie, à margem da apresentação do meeting de Londres.

Por outro lado, o saltador francês considerou que a Rússia não fez tudo o que estava ao seu alcance para evitar chegar a esta situação, que, no seu entender, talvez seja a melhor solução para desferir um rude golpe a quem recorre ao doping.

"Há um sentimento de grande injustiça, pois a medida envolve atletas que acusaram doping a correr, saltar e lançar, e outros que nunca foram controlados positivamente, e estão inocentes e limpos, mas que não podem competir, porque representam a bandeira errada. É tudo muito louco", refere.

O recordista mundial e campeão olímpico em título, depois do ouro alcançado em Londres'2012, questiona-se, no entanto, porque é que só o atletismo da Rússia é que foi abrangido com a punição da exclusão dos Jogos Olímpicos do Rio2016.

"Há centenas de desportos e, para além do mais, toda a gente sabe que a Rússia não é o único país que tem atletas que recorreram ao uso de doping", sustenta ainda o francês Renauld Lavillenie.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Rio'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.