A segurança está em primeiro lugar

Bruno Varela voltou a brilhar contra a Argélia; o trabalho não o assusta, quer é melhorar

• Foto: Paulo Calado

Na gestão possível que Rui Jorge fez no jogo com a Argélia, a posição de guarda-redes não mudou de dono. Bruno Varela repetiu a titularidade e a explicação é simples: precisa de ganhar minutos já que na época passada fez apenas um jogo no Valladolid – além dos jogos particulares na pré-época do V. Setúbal.

A Argélia partia para o jogo eliminada, mas nem por isso deixou de obrigar Bruno Varela a entrar em ação. "Trabalho todos temos. Somos uma equipa, quando atacamos, atacamos todos e quando defendemos, defendemos todos. Ter muito o que fazer é bom, é normal e sinal de que as coisas estão a correr bem. Agora, há que dar continuidade a isto", explicou o camisola 1 de Portugal.

Bruno Varela, de 21 anos, brilhou com duas grandes defesas e deu a sensação que no remate certeiro de Benkablia nada podia fazer. Ou podia? "Vou ser sincero: na minha opinião, enquanto guarda-redes, posso sempre fazer um bocado mais. Estar mais atrás, mais ao lado, mas a verdade é que era uma bola muito complicada. Fico frustrado por ter sofrido o golo, como fico sempre, qualquer que seja o golo. Não gosto de sofrer, mas há que dar mérito ao avançado da Argélia, foi um bom lance dele", analisou.

Entre os melhores

Benkablia e o hondurenho Elis foram os únicos a bater Bruno Varela na fase de grupos dos Jogos Olímpicos. Melhor só Hameed, do Iraque, com um golo sofrido e o brasileiro Weverton, ainda imbatível em 3 jogos. No caso do guarda-redes português, os números e as exibições contribuem para uma aventura única: "Os Jogos Olímpicos têm sido a melhor experiência da minha carreira. E claro que tenho o sonho da medalha mas por agora vamos pensar nos quartos-de-final." *

Por David Novo. Brasília. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.