Record

Horst Hrubesch: «É bom reverRui Jorge apesar da tareia...»

Recusa o desejo de vingança pelo passado e até elogia o técnico português

• Foto: Reuters

Record esteve na conferência de imprensa de Horst Hrubesch, selecionador alemão, e teve a oportunidade de fazer uma pergunta. E mal se começou a falar da derrota por 5-0 nas meias-finais do Europeu de sub-21 de 2015, o técnico interrompeu logo. "Não há qualquer sentimento de vingança da nossa parte. Portugal tinha uma grande equipa no ano passado e agora também tem. Tal como a Alemanha. Sempre pensei em Portugal como favorito, mas a verdade é que são duas grandes nações de tradição e qualidade. Será um jogo de 50-50 e estou ansioso", respondeu Hrubesch.

Aliás, o técnico alemão, de 65 anos, lida bem com a tal derrota pesada. Tanto, que até deixa elogios a Rui Jorge. "Temos uma boa relação e é bom perceber que constrói equipas com sucesso. E também é bom revê-lo, mesmo que da última vez tenhamos levado uma ‘tareia’", atirou o técnico, bem-disposto.

Depois de falar um pouco de Portugal, o treinador preferiu enaltecer o mérito da seleção que comanda. "Tivemos o problema de os clubes não autorizarem a vinda dos jogadores. Depois, encontrámo-nos em Frankfurt, fizemos dois treinos, viajámos para o Brasil e só tivemos mais três treinos antes da fase de grupos. Por isso, estou satisfeito por aquilo que a equipa tem feito. E depois de 3 jogos, posso dizer que já mostrámos que estamos prontos", assumiu.

Os assobios como forma de motivação

A Alemanha parece que está sempre a jogar fora nestes Jogos Olímpicos. Devido à goleada por 7-1 no Mundial’2014, os brasileiros não perdoam e assobiam os germânicos. Hoje será novamente assim, mas nada que preocupe Hrubesch "Já disse aos meus jogadores que os adeptos vão estar contra nós. Isso não é novo para eles e, além disso, estão habituados a jogar na Bundesliga em estádios com 60 ou 70 mil pessoas. Eu até gosto mais quando está barulho, e ter o público contra pode ser uma motivação", atirou o selecionador alemão, preferindo valorizar a presença na competição: "É uma grande experiência estar nos Jogos Olímpicos . Vale tanto na nossa carreira e estamos a gostar muito".

Por David Novo. Brasília. Brasil
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

M