Record

João Neto: «Conseguimos superaros objetivos que tínhamos traçado»

Selecionador nacional satisfeito com participação nos Jogos

• Foto: Fernando Ferreira
João Neto considerou quinta-feira que o judo português superou os objetivos traçados para os Jogos Olímpicos Rio2016 e lamentou que Jorge Fonseca e Sergiu Oleinic tenham ficado a escassos segundos de serem 'finalistas'.

"Acho que é um balanço positivo. Nós conseguimos superar os objetivos que tínhamos traçado. Numa primeira parte, melhorar os resultados dos Jogos Olímpicos Londres'2012, que foram muito maus para a nossa modalidade. Acho que conseguimos amplamente superar esses objetivos e estivemos perto de conseguir a melhor prestação do judo de sempre em Jogos Olímpicos", analisou o selecionador nacional.

Além da primeira da primeira medalha para o judo em 16 anos - o bronze de Telma Monteiro nos -57kg -, e de acordo com João Neto, Portugal teve três possibilidades de colocar mais um atleta entre os finalistas.

"Ficámos mesmo muito perto. No caso do Sergiu Oleinic, ficámos a um segundo de o fazer, hoje, com o Jorge Fonseca ficámos a 15 segundos de o por nessa posição. Portanto, estamos satisfeitos. No entanto, sentimos que podíamos ter feito um pouco mais", admitiu.

O selecionador português revelou ainda que foi apresentado um protesto junto da Federação Internacional de Judo. "Foi-nos dada razão em duas das penalizações que foram atribuídas ao Jorge erradamente. E essas duas penalizações condicionaram toda a estratégia tática do combate e levaram, provavelmente, à derrota dele com o atleta que se sagrou campeão olímpico".

O antigo judoca, que foi sétimo em Atenas'2004 e nono em Pequim'2008, afirmou que o checo Lukas Krpalek esteve "praticamente quatro minutos sem fazer um ataque" e que os árbitros decidiram dar uma falta de combatividade errada a Jorge Fonseca no último minuto.

"E aí as coisas começaram a correr mal. O Jorge tem de estar satisfeito com o que fez no tapete. Hoje perdeu com um atleta que foi campeão do Mundo em 2014 e que hoje se sagrou campeão olímpico. Acho que fez um excelente combate, mas tem coisas a melhorar. Pode melhorar a parte final do combate, tem ali coisas para limar, é um atleta novo, mas tem de estar satisfeito com a prestação que teve", defendeu.

João Neto acredita que Portugal tem uma boa seleção, que sofreu uma renovação desde os Jogos Olímpicos de Londres'2012, e que por, isso, em Tóquio'2020, as perspetivas de resultados podem ser ainda melhores.

"Temos atletas nos juniores extremamente bons, que se têm classificado em Campeonatos do Mundo e da Europa. Portanto, em 2020 estaremos aqui com uma equipa extremamente competitiva e vamos tentar fazer melhor", prometeu.

A medalha de bronze de Telma Monteiro, que repetiu o feito único de Nuno Delgado em Sydney'2000, foi o ponto alto do judo português nos Jogos Olímpicos Rio'2016.

Em 12 combates, o sexteto luso somou seis vitórias e seis derrotas, que valeram, além do histórico resultado da judoca da categoria -57kg, dois nonos lugares (Joana Ramos e Sergiu Oleinic) e três 17.ºs (Jorge Fonseca, Célio Dias e Nuno Saraiva).
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Judo

Notícias

Notícias Mais Vistas

M