Cátia Azevedo e o apuramento para Tóquio'2020: «Ainda estou com o sentimento de sonho»

Velocista ainda está a assimilar concretização do seu objetivo e já aponta à semifinal dos 400 metros

Cátia Azevedo apontou esta quinta-feira como objetivo a presença na semifinal dos 400 metros nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, pouco depois de ter concretizado o "sonho" de alcançar a marca de qualificação, em Huelva, Espanha.

"Ainda estou com o sentimento do sonho, ainda não digeri. Estou muito feliz, foi um ano muito complicado, com muito trabalho. Estou feliz por ter a melhor equipa do meu lado, por ter os melhores familiares... por ter os melhores do meu lado. Eu acho que este resultado foi o trabalho de anos, que agora estão aqui para celebrar esta grande conquista", afirmou a atleta do Sporting, em declarações à agência Lusa.

A estudante de enfermagem, natural de Oliveira de Azeméis, de 27 anos, alcançou esta quinta-feira a marca de qualificação para os 400 metros de Tóquio2020, fixada em 51,35 segundos, ao estabelecer o novo recorde nacional em 50,59, no meeting de Huelva, Espanha, retirando mais de um segundo à marca que já lhe pertencia (51,61) desde o passado dia 22 de maio.

"A corrida [há duas semanas] não foi perfeita, não foi boa. Para mim, foi um choque ouvir isso do treinador, que a corrida podia ser ainda melhor. Então, sabíamos que tínhamos mais margem, mas podia não sair este ano... sou uma sortuda e abençoada por ter conseguido hoje", reconheceu Cátia Azevedo.

A velocista leonina reconheceu ter tido um foco e uma confiança diferentes na corrida desta quinta-feira, em que foi segunda, atrás da dominicana Marileidy Paulino (49,99 segundos), relativamente ao anterior recorde nacional.

"A juntar a isso, e às boas condições, o treino estava cá e era só surgir. Se não tivesse surgido ia tentar outra vez. Correu bem hoje, mas estava preparada para continuar a lutar por Tóquio'2020", vincou.

Assegurada a segunda presença em Jogos Olímpicos, depois da 31.ª posição no Rio'2016, com 52,38 nas eliminatórias, Cátia Azevedo apontou como objetivo os 16 primeiros lugares nos Jogos Olímpicos.

"Sou uma pessoa com os pés na terra, tenho objetivo de manter esta marca ou melhorar e sei que os 400 metros estão ao rubro, com as dificuldades que vamos ter, com testes à Covid-19, a diferença de humidade, acho que chegar à prova, dar o meu melhor e passar à semifinal é, sem dúvida, o meu objetivo", concluiu.

Cátia Azevedo aumentou para 12 os representantes no atletismo, sendo a primeira velocista lusa qualificada para os próximos Jogos Olímpicos.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Atletismo

Notícias