Patrícia Mamona: «Ainda tenho a adrenalina no corpo e não estou a conseguir processar»

Triplista conquistou, este domingo, a medalha de prata em Tóquio'2020

• Foto: Lusa/EPA

Quase sete horas depois de ter conquistado a medalha de prata do triplo salto nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, Patrícia Mamona admitiu, em entrevista ao Telejornal, da RTP, que ainda "nas nuvens". 

"Ainda tenho a adrenalina toda no corpo e não estou a conseguir processar. Está a ser estrondoso e estou a tentar gerir essas emoções. Começo a perceber que aconteceu mesmo", começou por referir a atleta portuguesa, numa ligação desde a Aldeia Olímpica. "Fui confiante e sonhava com medalhas, mas até ser real é sempre um sonho. É uma sensação surreal. Estou agradecida a todos aqueles que me apoiaram e confiaram em mim", acrescentou.

Patrícia Mamona admitiu que estes Jogos "foram diferentes" face à pandemia e a ausência de público, mas garantiu que "já estava preparada" para esse cenário. "O público faz grande diferença, é o que faz o espírito olímpico. Mas temos de saber dar a volta, ser criativos e seguir em frente. Eu já estava preparada, mentalmente pensava que ia ser igual para todos. Não era desculpa. Era mais uma razão para dar alegria aos portugueses. Sou feliz e acima de tudo consegui dar orgulho aos portugueses", explicou.

Patrícia Mamona foi ainda surpreendida em direto pela irmã, Sheilla, que vive em Londres e ainda não tinha tido a oportunidade de felicitá-la. De seguida, foi a vez dos pais e da outra irmã entrarem em direto e deixarem algumas palavras à atleta portuguesa, que irá amanhã (segunda-feira) receber a medalha de prata.

Por Record
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias