Patrícia Mamona voa para a medalha de prata com novo recorde nacional no triplo salto

Portuguesa supera a barreira mítica dos 15 metros, num concurso para a história

Ao Minuto

01.08.2021
Patrícia Mamona de prata numa final histórica
Reuters

Que emoção!

Patrícia Mamona tinha avisado na qualificação que se sentia capaz de bater o seu recorde nacional (que era de 14,66). E não só o fez - por três ocasiões! -, como chegou a uma medalha de prata com sabor a ouro (até porque a vencedora vem de outro 'planeta', uma tal de Yulimar Rojas, que pulverizou o recorde mundial).

O concurso foi a roçar a perfeição para a atleta do Sporting. Iniciou logo com um super novo recorde nacional (14,91) e daí em diante ganhou confiança para ir em busca de mais. Ana Peleteiro ainda assustou, tal como a ameaça da jamaicana Shanieka Rickets, mas havia mais na manga da saltadora portuguesa, sempre em modo de resposta ativo e nunca convencida do que fazia.

Ao terceiro salto, depois de ter feito 12,30 no segundo, fez um nulo, antes de acabar com chave de ouro. Ao quarto tocou o céu, superando a barreira histórica dos 15 metros (15,01). Um momento que muitas sonham, mas que poucas conseguem. Na Europa apenas 17 o alcançaram. Uma delas é portuguesa e chama-se Patrícia Mamona. Ao quinto, num salto claramente menos bom, conseguiu (imagine-se!) fazer igual ao seu recorde inicial anterior (14,66). A medalha de prata estava logo ali.

Chegou a última tentativa e a conta ia baixando consoante as adversárias iam saltando. Quando Rickets tentou e não melhorou, pelo menos o bronze estava feito. Quando Ana Peleteiro arriscou tudo e bateu o recorde de Espanha ainda se chegou a temer que a prata podia fugir, mas a espanhola ficou-se pelos 14,87.

A prata estava segura! Aí, totalmente sem pressão, Patrícia foi em busca de mais. Arriscou, fez um grande salto e tocou perto dos 15 metros. Ficou-se pelos 14,97 e por um segundo lamentou não ter voltado a quebrar os 15 metros. Até que explodiu em alegria, como todos os portugueses.

Depois disso, ainda mais um momento histórico, com aquela 'extraterrestre' que há pouco falámos a bater o recorde mundial, com uns inacreditáveis 15,67. A venezuelana é de outro Mundo, mas ainda bem a nossa Patrícia é a melhor deste.

Obrigado, Patrícia!

01.08.2021
Frederico Varandas radiante com medalhas dos seus atletas

01.08.2021
Mourinho seguiu prova no estágio da Roma
01.08.2021
Presidente telefonou a Mamona para a felicitar pela medalha de prata

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, telefonou a Patrícia Mamona para a felicitar por "mais um triunfo por Portugal", revelou a Presidência da República à agência Lusa.

01.08.2021
Patrícia Mamona: «Obrigado a Portugal. Somos pequenos, mas somos grandes!»

Declarações da nova vicecampeã olímpica à RTP

"Estou a tentar acalmar-me, está a acontecer tudo aqui dentro... Parece super surreal! As primeiras pessoas que me surgem na cabeça são o meu treinador, a minha família, este grande país.

Como sabem estava muito confiante na qualificação, foi muito tranquila e sabia que era um momento muito especial. São cinco anos a trabalhar, aliás 20 de triplo salto. Estou orgulhosa de todos nós, da reação do público. Ainda agora disseram que somos um país que consegue coisas grandes. O apoio foi fenomenal. Estou muito emocionada.

Foi uma competição em que só pensei em deixar tudo. Como viram foi batido o recorde do Mundo, tentei levar essa energia. Sabia que ia ser duro e só pensEI em dar o meu melhor e saltar. Não quero chorar mais! Só quero agradecer a toda a gente. Fazer parte da equipa dos 15 metros... isto é estúpido... mas quando comecei diziam que era muito pequena e sou a segunda melhor do Mundo! Isto é...

Nem sei! Bati o recorde nacional três vezes!

Sabia que tinha de responder, as competidoras são fenomenais. Estava sempre em modo para responder, o foco era sempre saltar mais. Só pensava em deixar o que tinha, não pensava em marcas. Posso ir descansada para casa se for assim. Importante é dar tudo de ti. Aproveitei muito e sou muito feliz

Momento de viragem do desporto nacional?

Não posso dizer de todo, mas do triplo salto. Temos uma grande inspiração, que é o Nelson que vai acabar a sua carreira aqui. Foi uma inspiração, espero dar continuidade a isso. Sinto-me no topo de forma. Faltam três anos para Paris, mas não quero pensar nisso.

Deixar mensagem a todos de agradecimento, que seja uma inspiração, com trabalho, não só talento, se acreditares que consegues, vai! Não desistas dos teus sonhos. Vai!

Neste momento só quero ver o meu treinador. A pessoa que devia estar no pódio comigo, que me viu a correr na escola e viu algo especial. Que me trouxe e me fez o que sou hoje. Falar com a minha família. Deixar agradecimento a Portugal. Somos pequenos, mas somos grandes!"

01.08.2021
01.08.2021
António Costa deixa mensagem
01.08.2021
Mais mensagens de felicitações
01.08.2021
Uma imagem para a história
Reuters
01.08.2021
Sporting já deixou mensagem de parabéns
01.08.2021
Patrícia Mamona 'passeia' a bandeira nacional no Estádio Olímpico

Ao lado de Yulimar Rojas e Ana Peleteiro, a portuguesa mostra com todo o orgulho a nossa bandeira. Um daqueles momentos para arrepiar...

01.08.2021
As marcas finais

1. Yulimar Rojas, 15,67 (RECORDE DO MUNDO)
2. Patrícia Mamona, 15,01 (RECORDE NACIONAL)
3. Ana Peleteiro, 14,87 (RECORDE NACIONAL)
4. Shanieka Ricketts, 14,84
5. Liadagmis Povea, 14,70
6. Hanna Minenko, 14,60
7. Keturah Orji, 14,59
8. Kimberly Williams, 14,51

9. Rouguy Diallo, 14,38
10. Caterine Ibarguen, 14,25
11. Kristiina Makela, 14,17
12. Thea Lafond, 12,57

01.08.2021
RECORDE DO MUNDO PARA YULIMAR ROJAS
Eurosport

É o que chama acabar com chave de ouro! A venezuelana destrói o recorde mundial, passando-o para 15,67. Que forma de acabar esta final histórica.

01.08.2021
PRATA PARA PATRÍCIA MAMONA
Eurosport

Está assegurada a segunda medalha para Portugal! Patrícia Mamona conquista a prata no triplo salto, com um histórico registo acima dos 15 metros. Sensacional! A portuguesa acaba com 14,97.

Num só concurso, Patrícia Mamona melhora o seu recorde nacional em três dos seis saltos (noutro fez a mesma marca). Incrível!

01.08.2021
Ana Peleteiro não melhora e Patrícia Mamona segura a prata
01.08.2021

Ricketts consegue melhorar, mas não entra no pódio. Portugal já tem uma medalha!

01.08.2021

Yulimar Rojas volta a arriscar e volta a fazer nulo. A venezuelana pode arriscar e se tiver sorte... sai recorde do Mundo!

01.08.2021
Quinto ensaio de Mamona

No quinto ensaio, Patrícia Mamona faz uma chamada menos boa e fica-se pelos 14,66... que eram o seu recorde nacional na entrada do concurso.

01.08.2021
Peleteiro salta para 3.º
Eurosport

Ana Peleteiro pulveriza o recorde nacional espanhol! A atleta do país vizinho chega aos 14,87 metros, sobe ao terceiro posto, mas não fica convencida...

01.08.2021
Patrícia no top-20 europeu de sempre

Patrícia Mamona passa a ser a 17.ª melhor europeia da história. Desde 2015, com Yekaterina Koneva (15,04) que nenhuma europeia fazia melhor.

01.08.2021

Yulimar Rojas faz 15,25 metros e não melhora no topo. A venezuelana não vai perder o ouro, agora é hora de arriscar a mítica marca de Inessa Kravets (15,50 m), fixada em 1995. E para trás já ficou o recorde olímpico de Francoise Mbango (15,39).

01.08.2021
PATRÍCIA MAMONA SUPERA OS 15 METROS!
Eurosport

E temos novo recorde nacional! Patrícia supera a barreira histórica dos 15 metros, ao saltar 15,01. Melhora em 10 centímetros e... não fica convencida!

01.08.2021
Ordem dos saltos finais

Nestas rondas finais a ordem de saltos é inversa à classificação no final da terceira tentativa. Patrícia Mamona será sempre a penúltima a saltar.

01.08.2021
Ricketts melhora e salta para 3.º

A jamaicana era uma das mais perigosas e consegue mesmo saltar para o terceiro posto provisório, com 14,84 metros.

01.08.2021
A concentração de Mamona
Reuters
01.08.2021
Campeã olímpica fica pelo caminho

Está fechada a terceira ronda de saltos e Caterine Ibarguen, a campeã olímpica em título, está fora dos saltos finais. Mamona chega à fase decisiva com a segunda melhor marca, mas há três atletas que são um real perigo ao seu registo.

1. Yulimar Rojas, 15,41
2. Patrícia Mamona, 14,91
3. Ana Peleteiro, 14,77
4. Liadagmis Povea, 14,70
5. Hanna Minenko, 14,60
6. Keturah Orji, 14,59
7. Kimberly Williams, 14,51
8. Shanieka Ricketts, 14,47
9. Rouguy Diallo, 14,38
10. Caterine Ibarguen, 14,25
11. Kristiina Makela, 14,17
12. Thea Lafond, 12,57

01.08.2021
Eurosport

Nulo para Ana Peleteiro na terceira tentativa. A espanhola não melhora e continua atrás de Patrícia Mamona.

01.08.2021
Nulo com 'cheiro' a recorde nacional
Eurosport

Incrível! Patrícia Mamona faz um nulo por apenas 2 centímetros. Era novo recorde nacional...

01.08.2021

Yulimar Rojas ameaça o recorde do mundo! A venezuelana passa amplamente a marca, mas crava um nulo por quase 14 centímetros. O recorde vai cair, resta saber se será hoje...

01.08.2021
Está fechada a segunda ronda de saltos

Termina a segunda ronda de saltos e o destaque é mesmo a subida de Peleteiro e a melhoria de Povea, para o quarto posto. Atenção à cubana, que tem a terceira melhor marca do ano entre as apuradas...

1. Yulimar Rojas, 15,41
2. Patrícia Mamona, 14,91
3. Ana Peleteiro, 14,77
4. Liadagmis Povea, 14,70
5. Hanna Minenko, 14,60
6. Keturah Orji, 14,59
7. Rouguy Diallo, 14,38
8. Caterine Ibarguen, 14,25
9. Kristiina Makela, 14,17
10. Kimberly Williams, 13,77
11. Shanieka Ricketts, 12,57
12. Thea Lafond, nulo

01.08.2021
Mamona à espera do terceiro salto
Eurosport
01.08.2021

Com a marca de hoje, Patrícia Mamona passa a ser a 21.ª melhor europeia da história. Desde 2012 que nenhuma atleta do Velho Continente chegava tão longe: Olha Saladukha, com 14,99.

01.08.2021
Peleteiro salta para o pódio com recorde nacional espanhol
Reuters

A espanhola Ana Peleteiro voa para um espectacular novo recorde pessoal e nacional, nos 14,77. A atleta do país vizinho salta para o terceiro posto.

01.08.2021
Patrícia Mamona nulo na 2.ª tentativa

A portuguesa até consegue fazer uma boa chamada e um bom primeiro passo intermédio, mas acaba por se desequilibrar no segundo e não consegue chegar à caixa de areia.

01.08.2021
Está fechada a primeira ronda de saltos

1. Yulimar Rojas, 15,41
2. Patrícia Mamona, 14,91
3. Liadagmis Povea, 14,70
4. Keturah Orji, 14,59
5. Ana Peleteiro, 14,55
6. Hanna Minenko, 14,52

01.08.2021
Eurosport

Shanieka Ricketts ameaça o registo de Patrícia Mamona, ao passar os 15 metros, mas o salto da jamaicana é nulo.

01.08.2021

Olhando aos registos das outras finalistas, há duas atletas com melhor marca este ano do que o registo atual de Mamona: Shanieka Ricketts (14,98) e Liadagmis Povea (14,93). Keturah Orji tem os mesmos 14,92.

01.08.2021
RECORDE NACIONAL PARA PATRÍCIA MAMONA!
Eurosport

A portuguesa entrava com 14,66 metros como melhor marca pessoal e nacional e acaba de fazer 14,91! A medalha pode estar no bolso. Ainda falta muito, mas...

01.08.2021
Yulimar Rojas já 'despachou' a questão do ouro...
Eurosport

Yulimar Rojas, a grande candidata ao ouro, começa já a mostrar o que vale e deve já ter despachado a questão. A venezuelana consegue uns impressionantes 15,41!

01.08.2021
Começa o concurso

Com a campeã olímpica em título Caterine Ibarguen a fazer apenas 14,25 metros. Dificilmente a colombiana repetirá a conquista...

01.08.2021
Aí está Patrícia Mamona
Eurosport
01.08.2021
Os melhores registos do ano

São 12 atletas nesta final e Patrícia Mamona, como dissemos há pouco, é a sexta melhor do ano. A saber todas as marcas de referência, sendo que apenas três delas não fizeram essa mesma melhor marca este ano.

Yulimar Rojas, 15,43*
Shanieka Ricketts, 14,98*
Liadagmis Povea, 14,93*
Keturah Orji 14,92*
Kimberly Williams 14,69*
Patrícia Mamona, 14,66*
Ana Peleteiro, 14,62
Thea Lafond, 14,60*
Rouguy Diallo, 14,51*
Kristiina Makela, 14,41*
Caterine Ibarguen, 14,37
Hanna Minenko, 14,36

* - marca que também é recorde pessoal.

01.08.2021
Atletas já estão a aquecer
01.08.2021
Recorde nacional na mira

Patrícia Mamona não promete medalhas, mas quer sair de Tóquio com um recorde nacional melhorado. Foi  isso mesmo que garantiu na sexta-feira, após a qualificação. "[Vou] focar naquilo que quero. A melhor marca de sempre. São cinco anos à espera, estou a valer muito mais do que 14,66. Obviamente lutar pela melhor qualificação e representar Portugal da melhor maneira", disse.

01.08.2021
Sexta melhor em 2021

Com 14,66 de melhor marca do ano (que também é recorde nacional), Patrícia Mamona entra em concurso com o sexto melhor registo em 2021. A portuguesa é a melhor europeia na lista, apenas atrás da intratável venezuelana Yulimar Rojas (15,43), Shanieka Ricketts (14,98), Liadagmis Pove (14,93), Keturah Orji (14,92), Kimberly Williams (14,69).

01.08.2021
Patrícia Mamona na luta pelas medalhas

Depois da final durante a madrugada com Auriol Dongmo, com um 'ingrato' quarto posto, Portugal volta a contar com participação numa decisão do atletismo, agora com Patrícia Mamona no triplo salto. A triplista nacional, que recentemente bateu o recorde nacional, chega a Tóquio com o moral em alta e empenhada em fazer um bom resultado. Tudo para seguir aqui no seu Record.

Por Fábio Lima
37
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Atletismo

Notícias