República Checa afasta Canadá do torneio de basquetebol a contar para Tóquio'2020

Checos vão agora jogar diante da Grécia na final do pré-olímpico

• Foto: Record

A República Checa afastou no sábado o Canadá do torneio de basquetebol dos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, ao vencer os anfitriões por 103-101, após prolongamento, nas meias-finais do pré-olímpico de Victoria, marcando encontro na final com a Grécia.

Um cesto de Tomas Satoransky (Chicago Bulls), autor de 18 pontos, sete ressaltos e cinco assistências, a um segundo do final selou o triunfo dos checos, que no tempo regulamentar desperdiçaram uma vantagem de 10 pontos no último minuto.

Blake Schilb, com 31 pontos e sete assistências, e Ondrej Balvín, com 14 pontos e 19 ressaltos, também estiveram em grande plano no conjunto checo.

Nos canadianos, destaque para os 23 pontos, seis assistências e cinco ressaltos de RJ Barrett (New York Knicks), os 22 pontos e oito ressaltos de Andrew Wiggins (Golden State Warriors) e os 21 pontos de Nickeil Alexander-Walker (New Orleans Pelicans).

Depois de ter forçado um prolongamento com um triplo de Wiggins a 11 segundos do fim, o Canadá criou uma excelente ocasião para levar o jogo para um segundo, mas Trey Liles (San Antonio Spurs) falhou sozinho um lançamento em cima da buzina.

Na final, os checos vão encontrar a Grécia, que, mesmo sem Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks), conseguiu vencer a Turquia, por 81-63.

Georgios Papagiannis, com 14 pontos e 13 ressaltos, Nick Calathes, com 18 pontos, seis assistências e seis ressaltos, Kostas Sloukas, com 15 pontos e nove assistências, e Konstantinos Mitoglou, com 10 pontos e 12 ressaltos, lideraram os gregos.

Na formação turca, evidência para os 20 pontos de Furkan Korkmaz (Philadelphia 76ers).

Nos torneios a decorrer na Europa, destaque para o Brasil, que, apoiado num parcial de 19-2 a abrir a segunda parte, bateu o México por 102-74, e vai disputar com a Alemanha a final de Split.

Vítor Benite, com 22 pontos, liderou o conjunto canarinho, que acertou 18 triplos, em 34 tentados, o dobro dos conseguidos pelos mexicanos (nove em 32), liderados por 18 pontos, seis ressaltos e seis assistências de Francisco Cruz.

Por seu lado, a Alemanha superou a anfitriã Croácia por 86-76, mas num jogo que os anfitriões ainda comandavam por sete pontos (74-67), a 5.58 minutos do final.

Mas, os germânicos, liderados por 29 pontos, oito assistências e quatro ressaltos de Maodo Lo, fecharam o jogo com um parcial de 19-2, de nada valendo aos croatas a enorme exibição de Bojan Bogdanovic (Utah Jazz), autor de 38 pontos.

Em Belgrado, as duas meias-finais foram desequilibradas, mais a que opôs a Itália à República Dominica (79-59, com 66-38 no final do terceiro período) do que a que colocou frente a frente a anfitriã Sérvia a Porto Rico (102-84, após 81-73 já no quarto).

Vasilije Micic, MVP da final four da Euroliga, ao serviço do campeão Anadolu Efes, liderou os sérvios, com 21 pontos e oito assistências, secundado por Nemanja Bjelica (Miami Heat), com 18 pontos e sete ressaltos, e Filip Petrusev, com 15 pontos.

Por seu lado, Simone Fontecchio, com 17 pontos, e Stefano Tonut, com 14, foram os melhores dos transalpinos.

Em Kaunas, a Eslovénia ainda teve resistência da Venezuela na primeira parte (48-41), mas acabou por vencer de forma confortável (98-70), com 27 pontos e 12 ressaltos de Mike Tobey e 23 pontos, 13 assistências e nove ressaltos, em 29.35 minutos, de Luka Doncic, a 'estrela' dos Dallas Mavericks.

Na final, os campeões europeus de título defrontam a anfitriã Lituânia, que depois de chegar ao intervalo a liderar por tangenciais 46-45, superou a Polónia por 88-69.

Domantas Sabonis (Indiana Pacers), com 17 pontos e oito ressaltos, e Jonas Valanciunas (Memphis Grizzlies), com 15 pontos e oito ressaltos, formaram uma dupla letal nos lituanos, enquanto AJ Slaughter marcou 19 pontos para os polacos.

O torneio pré-olímpico de basquetebol decorre em quatro sedes (Split, Belgrado, Kaunas e Victoria), cada qual com dois grupos. Os dois primeiros de cada grupo qualificam-se para as meias-finais, seguindo-se a final, com os vencedores a garantirem hoje as últimas quatro vagas para os Jogos Olímpicos.

Em Tóquio'2020, o Grupo A será composto por Irão, França, Estados Unidos e o vencedor de Victoria, o B por Austrália, os vencedores de Split e Belgrado e a Nigéria e o C por Argentina, Japão, Espanha e o vencedor de Kaunas.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Basquetebol

Notícias