Seleção de canoagem acredita que recato do estágio no Japão ajudará ao êxito

Federação confiante em Tóquio

A Federação Portuguesa de Canoagem acredita que a opção pelo recato no estágio no Japão antes dos Jogos Olímpicos pode ser importante no êxito da equipa que pretende atingir medalhas em Tóquio'2020.

"Queremos estar tranquilos na nossa preparação. Na aldeia olímpica há um grande aglomerado de pessoas, imensas distrações. Muitos atletas e modalidades com objetivos distintos. Viemos para trabalhar e competir, por isso quanto mais tempo aqui estivermos, melhor", disse à Lusa o vice-presidente, Ricardo Machado.

O evento da canoagem só começa em 02 de agosto e Fernando Pimenta (K1 1.000), Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela (K4 500), Teresa Portela (K1 200 e 500) e Joana Vasconcelos (K1 500 e K1 200) chegarão à aldeia olímpica somente a cinco dias de principiarem as regatas.

"É o tempo necessário para nos adaptarmos à pista de Tóquio e às suas especificidades antes do início da competição", justificou o dirigente, que destacou a particularidade da mesma ser em água salgada, algo pouco habitual na canoagem.

Aliás, esse é um dos motivos do estágio na pequena localidade piscatória de Kotango, juntamente com a seleção de Espanha, para habituação "às condições" que vão encontrar na capital nipónica.

Além da questão da salinidade, trata-se de uma pista habitualmente com vento, sendo que se o mesmo soprar de trás os benefícios serão evidentes para a seleção lusa, enquanto se o mesmo surgir de frente as dificuldades serão acrescidas: "Ainda assim, estamos preparados para competir e as condições climatéricas não serão desculpa".

Perto da hora decisiva, a canoagem portuguesa não foge à responsabilidade sempre assumida de medalhas em Tóquio'2020, tanto nos Jogos Olímpicos como na estreia nos Paralímpicos.

"Os resultados dos últimos anos e o trabalho desenvolvido dão-nos confiança de chegar a Tóquio com tudo bem feito. Só esperamos que os nossos atletas estejam ao seu melhor nível e possam superar os adversários", desejou Ricardo Machado.

O dirigente recordou que "há um lote muito alargado de candidatos aos pódios nas diversas provas", prometendo que as tripulações lusas estarão "na luta pelos pódios, fazendo tudo para conquistar medalhas e orgulhar todos os portugueses".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Canoagem

Notícias