Dia 12 dos Jogos Olímpicos: acompanhe tudo o que se passa em Tóquio'2020

Há vários portugueses em ação nesta décima segunda jornada. Mas há muito mais para acompanhar

Ao Minuto

04.08.2021
Balanço do dia dos portugueses

Chega ao fim mais um dia de ação em Tóquio, com Portugal a finalizar com um sabor 'misto' no que aos resultados diz respeito.

Na primeira prova do dia, a maratona de águas abertas, Angélica André foi 17.ª, a cinco minutos da vencedora, e mesmo tendo conseguido igualar o melhor resultado de sempre de Portugal assumiu-se desapontada pela prova que fez.

Pouco depois, uma vez mais na água, mas na canoagem, Teresa Portela apurou-se diretamente para as meias-finais do K1 500, ao contrário de Joana Vasconcelos, que foi relegada para a luta nos quartos-de-final, onde acabou por ser eliminada.

Depois, na sessão da noite, no atletismo Marta Pen Freitas ficou fora da final dos 1500 metros, ao ser 19.ª, mas sai de prova com a segunda melhor marca da carreira, a melhor desde 2018. Já Cátia Azevedo não esteve ao seu nível, foi 17.ª no conjunto das eliminatórias das 'meias' dos 400m e ficou pelo caminho.

A finalizar o dia, Luciana Diniz registou uma prova de obstáculos praticamente perfeita no equestre, falhando a decisão das medalhas apenas por ter derrubado o penúltimo obstáculo. A luso brasileira fechou a sua prova na 10.ª posição final.

A jornada de amanhã

A presença portuguesa segue na próxima madrugada, com uma das últimas chances de medalha em Pedro Pablo Pichardo. O lusocubano entra em ação pelas 3 da manhã, entrando como grande favorito ao ouro na prova do triplo salto. Se o conseguir, Pichardo alcança o seu primeiro grande título pelo nosso país e ajudará Portugal a alcançar a melhor performance de sempre nuns Jogos Olímpicos. Haverá ainda Teresa Portela em ação no K1 500, com as meias-finais e finais a disputarem-se também de madrugada.

04.08.2021
Dia de decisões na vertente feminina

Num dia dedicado à vertente feminina, já estão definidas as meias-finais do basquetebol, andebol e voleibol. Já no hóquei em campo já são conhecidas as finalistas, tal como no ténis de mesa.

A saber:

Basquetebol (sexta-feira)
Estados Unidos-Sérvia
Japão-França

Andebol (sexta-feira)
Noruega-ROC
França-Suécia

Hóquei em campo (sexta-feira)
Final: Holanda-Argentina
Bronze: Grã-Bretanha-Índia

Ténis de mesa, final (sexta-feira)
Final: China-Alemanha
Bronze: Coreia do Sul-Japão

Voleibol (sexta-feira)
Brasil-Coreia do Sul
Sérvia-Estados Unidos

04.08.2021
Patrícia Mamona: «Pensavam que eu já era velha, mas tenho muito para dar»

Na chegada à Lisboa, depois de um calorosa receção, Patrícia Mamona falou aos jornalistas e, ainda algo 'abalada' pela incrível forma como foi recebida, deixou a promessa de que no futuro irá tentar sempre dar mais e melhor.

"De mim podem ser pensar que vou dar tudo. Pensavam que já era velha, mas tenho muito para dar. Temos de desligar das idades e acreditar que somos capazes. De mim esperem sempre o melhor", deixou claro a portuguesa, que em Tóquio'2020 conseguiu a prata, com 15,01 metros. Uma barreira dos 15 metros que a partir de agora espera superar com mais regularidade.

Leia as declarações.

04.08.2021
Atletismo: Andre de Grasse de ouro nos 200 metros
Reuters

Andre de Grasse bate o recorde nacional do Canadá, corre a melhor marca mundial do ano e leva consigo o ouro nos 200 metros, numa final corrida a um incrível nível.

Cinco corredores ficaram abaixo dos 20 segundos, com Kenneth Bednarek a ser prata (19.68, novo recorde pessoal) e Noah Lyles a ficar com o bronze (19.74). Em quarto ficou a grande sensação Erriyon Knighton, que aos 17 anos mostra que o futuro será risonho.

Para Andre de Grasse, refira-se, foi a segunda medalha nestes Jogos, depois do bronze conseguido nos 100 metros.

04.08.2021
Luciana Diniz lamenta penalização que lhe 'roubou' final: «Foi erro da cavaleira, o cavalo esteve perfeito»
Reuters

A cavaleira portuguesa Luciana Diniz assumiu esta quarta-feira as culpas pelo único obstáculo derrubado na final do concurso de saltos de obstáculo dos Jogos Olímpicos, que a impediu de discutir uma medalha em Tóquio'2020. "Não acredito que exista obstáculo do azar. Foi o único que não ultrapassei na perfeição, por isso caiu. Não foi por ser o 13, mas porque faltou um pouco de precisão", disse a 10.ª classificada.

Leia as declarações completas.

04.08.2021
E agora chega também Patrícia Mamona

A medalhada de prata no triplo salto é recebida por dezenas de pessoas no Aeroporto de Lisboa. Juntamente com Patrícia Mamona chegam vários outros elementos da comitiva lusa que esteve no Japão.

04.08.2021
Fernando Pimenta já está no Porto

Medalha de bronze na canoagem K1 1000, Fernando Pimenta aterrou há pouco no Porto e teve à sua espera um incrível receção por parte de fãs, amigos e familiares.

04.08.2021
Luta livre: Japão leva título nos 62kg femininos
Reuters

No último combate do programa do dia, o Japão levou mais um ouro, agora nos 62 kg femininos da luta livre, graças ao triunfo de Yukako Kawai diante da cazaque Aisuluu Tynybekova. Bronze nos Mundiais de 2019, a nipónica bateu precisamente a vencedora desse campeonato, num triunfo que se ficou pelos 4-3 finais. Os bronzes foram para a búlgara Taybe Mustafa Yusein e a ucraniana Iryna Koliadenko.

04.08.2021
Atletismo: ouro e bronze para a Polónia no martelo
Reuters

Na penúltima final do dia no atletismo, o ouro no lançamento do martelo vai para a Polónia, com Wojciech Nowicki a bater toda a concorrência com um arremesso a 82.52 metros. Nowicki, bronze no Rio'2016, fixou um novo recorde pessoal nesta prova e relegou o norueguês Elvind Henriksen para a prata, com um novo recorde nacional de 81.58m, e o compatriota Pawel Fajdek para o bronze, com 81.53.

04.08.2021
Halterofilismo: três recordes mundiais e ouro para Lasha Talakhadze
Reuters

O georgiano Lasha Talakhadze sagrou-se de novo campeão olímpico no halterofilismo, agora na categoria +109, depois de no Rio de Janeiro ter vencido nos +105.

Foi um triunfo inequívoco do georgiano, que conseguiu no caminho até ao ouro fixar três novos recordes mundiais: 223 kg no arranco, 265 quilos no arremesso e 488 no total.

Em segundo ficou o iraniano Ali Davoudi (200/241 - 441) e em terceiro o sírio Man Asaad (190/234 - 424).

04.08.2021
Atletismo: dobradinha queniana nos 800 metros
Reuters

Nuns Jogos que não estão a ser propriamente muito positivos para o país, o Quénia consegue a dobradinha nos 800 metros, com Emmanuel Korir (1:45.06) a levar a melhor no sprint final perante Ferguson Rotich (1:45.23). O polaco Patryk Dobek surpreende e leva o bronze, numa final na qual a grande desilusão foi Nijel Amos, que era o grande favorito mas que não passou do oitavo lugar, com 1:46.41.

04.08.2021
Atletismo: vem aí a final dos 800 metros...
04.08.2021
Luta greco-romana: iraniano e ucraniano levam ouros nos 67 e 87 quilos
Zhan Beleniuk venceu na classe mais pesada
Zhan Beleniuk venceu na classe mais pesada Reuters

Hora de olhar aos títulos da luta greco-romana. Nos 67 quilos, o mais forte foi iraniano Mohammadreza Geraei, conquistando o ouro na final diante do ucraniano Parviz Nasibov. Os bronze foram para Frank Staebler e Mohamed Ibrahim Elsayed.

Já nos 87, a vitória foi para o ucraniano Zhan Beleniuk, que numa reedição da final do Mundial de 2019 conseguiu levar a melhor sobre o Viktor Lorincz, que terá de contentar com a prata. O bronze vai para o alemão Denis Maksymilian Kudla e o sérvio Zurabi Datunashvili.

04.08.2021
Equestre: ouro para Ben Maher nos obstáculos
Reuters

Prova na qual Luciana Diniz terminou num honroso 10.º posto, o título de obstáculos no equestre foi conquistado pelo britânico Ben Maher, que desta forma alcança o seu segundo ouro, depois de ter ganho por equipas em 2012.

O britânico fez um percurso sem penalizações, vencendo por ter sido o mais rápido: 37.85 segundos. Em segundo, com a prata ficou Peder Fredricson (38.02 segundos) e com o bronze ficou Maikel van der Vleuten (38,90).

04.08.2021
Natação sincronizada: dupla russa vence ouro
Reuters

Na prova de natação sincronizada em duplas, o título foi para as russas Svetlana Romashina e Svetlana Kolesnichenko, com 98.8 pontos na rotina livre, para um total de 195.9079. Com a prata ficou a dupla chinesa composta por Xuechen Huang e Wenyan Sun e o bronze foi para as ucranianas Marta Fiedina e Anastasiya Savchuk.

04.08.2021
Equestre: Luciana Diniz termina no 10.º posto
Reuters

Já terminou a final dos obstáculos e a luso brasileira Luciana Diniz fecha a sua participação no 10.º posto. Não tivesse sido a penalização no último... e teríamos a presença na luta pelas medalhas da amazona lusa e do seu Vertigo du Nort.

04.08.2021
Cátia Azevedo: «Hoje começa a preparação para Paris»
Reuters

Afastada nas meias-finais dos 400 metros, Cátia Azevedo fecha o capítulo Tóquio'2020 e já abre o de Paris'2024. À RTP, a velocista assume-se desapontada com a sua performance nesta prova, especialmente porque entrou com um objetivo de tempo e de posição que não cumpriu. Ainda assim, Cátia Azevedo deixa claro que voltará a Portugal com um balanço positivo feito da sua participação.

"Para termos noção do que é um mau momento, temos de viver muitos bons momentos. Tenho tido bons momentos. Considero este um momento menos bom, estava à espera de correr à volta dos 50 e fazer um top-16. Fiquei em 17.º... Como disse ontem, estou muito grata. Não é nesta corrida que se decide a minha época ou o meu trabalho todo", frisou.

Durante a prova, Cátia Azevedo assume que houve um momento qeu a desconcentrou e acabou por influenciar. "Fiquei um pouco surpreendida com a miúda da pista 8, tinha um recorde pessoal abaixo do meu e surpreendeu-me. Ia na 9, sem referências, a fazer a minha corrida e a sentir-me bem, e chegar uma rapariga antes dos 200 ao meu lado deixou-me surpreendida. A culpa é minha, temos de estar focados na nossa própria corrida. Estava focada, mas não a 100%".

Quanto ao balanço, apesar de tudo, é "muito positivo. "Estou muito mais madura, tanto a nível físico como psicológico. Saio daqui com muita garra, otimismo, força. Hoje começa a preparação para Paris, porque hoje terminou Tóquio'2020. Boas coisas estão para vir, espero dar muita felicidade e bons momentos aos portugueses, porque também merecem. Temos tido momentos um bocadinho difíceis, mas vamos superar tudo, como eu vou superar este 17.º lugar", finalizou.

04.08.2021
Atletismo: título nos 3000m obstáculos para o Uganda
Reuters

Depois de ter visto escapar o título dos 5000 metros no masculino, o Uganda consegue o ouro nos 3000 metros obstáculos femininos, com o triunfo de Peruth Chemutai, que com 9:01.45 minutos fixou um novo recorde nacional daquele país africano. Com a prata ficou a norte-americana Courtney Frerichs (9:04.79) e com o bronze a queniana Hyvin Kiyeng (9:05.39).

04.08.2021
Equestre: penalização no último obstáculo trama Luciana Diniz
Eurosport

A portuguesa conclui a sua prova com uma penalização de 4 pontos, por conta do derrube do último obstáculo e fica fora da decisão. Foi uma excelente participação de Luciana Diniz, com o seu Vertigo du Desert, que por agora é oitava, quando falta entrar mais 11 participantes.

04.08.2021
E agora vamos à equestre, com Luciana Diniz
Eurosport
04.08.2021
Atletismo: Cátia Azevedo 7.ª na série das meias-finais
Eurosport

Depois de já ter conseguido um excelente apuramento para as meias-finais, a portuguesa fica-se pelo sétimo registo na sua série, com 51.32 segundos, e está fora da final dos 400 metros. Cátia Azevedo, recorde-se, entrou nos Jogos com um recorde pessoal de 50.59, que nesta prova lhe valeria o quarto posto.

A portuguesa fecha no 17.º posto entre todas as presentes nas meias-finais, num total de 24 atletas.

04.08.2021
Aí está Cátia Azevedo
Eurosport

A portuguesa tenta ser uma das duas primeiras da sua série ou, então, uma das duas mais rápidas das não apuradas no conjunto das três que se disputam nestas 'meias'.

04.08.2021
Marta Pen Freitas: «São quatro minutos na pista, mas são 15 anos de trabalho»
Reuters

Poucos minutos depois de na pista do Estádio Olímpico ter registado a segunda melhor marca da carreira nos 1500 metros, Marta Pen Freitas assumiu que não podia estar mais orgulhosa do que fez, pese embora ter falhado o apuramento para a final. À RTP, a atleta portuguesa deixou claro que queria a passagem, mas frisa a valia e importância daquilo que acabou de fazer.

"Não era o que esperava, as meias-finais existem para decidir quem vai à final e eu estava aqui, como todas, para seguir para a final. Nunca parti a pensar noutra coisa que não isso. A prova dos 1500 é muito tática, houve ali um pequeno erro tático, todas nós queremos estar na posição ideal. Nos 400 metros descolei do grupo da frente, demorei a conseguir encontrar o meu caminho. Acabei forte, com melhor marca da época, portanto tenho de estar orgulhosa da minha prestação. Chegar aos Jogos Olímpicos e correr a melhor marca do ano numa prova tática sem dúvida que é um ótimo indicador. Só posso estar orgulhosa", frisou a atleta lusa de 28 anos.

"São quatro minutos na pista, mas são 15 anos de trabalho. Houve alguns momentos da minha carreira que foram de mudança de mentalidade. Uma das coisas que me marcou muito foi perder o meu pai. Isso fez com que deixasse de pensar que um dia eu podia ir aos Jogos Olímpicos, para começar a pensar que quero ir aos próximos Jogos Olímpicos. Pois queria muito que a minha mãe e as minhas irmãs tivessem oportunidade de me ver no palco dos sonhos. E às vezes para atingirmos coisas importantes na nossa vida temos de meter timings. Na altura estava muito longe. Disse ao meu treinador 'quero ir aos Jogos Olímpicos daqui a dois anos', foi um choque para ele. Só queria transmitir que é importante termos objetivos, mesmo que sejam assustadores, é porque realmente valem a pena", disse a atleta do Benfica, que aproveitou igualmente para agradecer à sua família, aos treinadores que fizeram parte do seu percurso, ao clube da Luz.

"Estive no palco dos sonhos, queria mais. Daqui a três anos voltamos com mais objetivos e para viver mais um sonho", concluiu.

04.08.2021
Atletismo: segue-se Cátia Azevedo...

Cátia Azevedo é a próxima portuguesa a entrar na pista, pelas 11h46, na terceira eliminatória das 'meias' dos 400 metros.

04.08.2021
Atletismo: Marta Pen fica pelo caminho nos 1500 metros
Eurosport

A portuguesa não foi além do 10.º posto na sua série, depois de até ter andado no grupo da frente, e está fora das finais dos 1500 metros. Avançam Sifan Hassan (quem mais?), Laur Muir, Linden Hall, Winnie Nanyondo e Marta Pérez. Marta Pen, refira-se, fez a melhor marca pessoal da época (4:04.15).

04.08.2021
Atletismo: Marta Pen pronta para a sua prova
Eurosport

Repescada depois do incidente da corrida das eliminatórias, a portuguesa tem de fechar nas cinco primeiras para avançar rumo à final. Ou então tem de ser uma das duas seguintes mais rápidas. Não vai ser fácil...

04.08.2021
Atletismo: primeira série das 'meias' dos 1500 fechada

Está já corrida a primeira série das meias-finais dos 1500 metros, com a queniana Faith Kipyegon a vencer com autoridade em 3:56.80, à frente da etíope Freweyni Gebreezibeher (3:57.54). Avançam também a canadiana Gabriela Debues-Stafford (3:58.28), a australiana Jessica Hull (3:58.81) e a japonesa Nozomi Tanaka (3:59.19). Estas duas últimas, refira-se, bateram o recorde nacional dos respetivos países.

Vem aí a série de Marta Pen Freitas.

04.08.2021
Atletismo: campeã olímpica dos 100 e 200 metros bloqueada no Instagram

Nem a mulher mais rápida do planeta nos 100 e 200 metros escapa às regras da rede social Instagram. Nem mesmo quando a publicação diz respeito a algo que... foi feito pela própria. Esta madrugada, através de uma outra rede social, o Twitter, a jamaicana Elaine Thompson-Herah revelou ter sido bloqueada por ter partilhado vídeo das duas provas para os seus fãs verem.

"Fui bloqueada no Instagram por ter partilhado as corridas dos Jogos Olímpicos, pois não detenho os direitos para o fazer. Vemo-nos daqui a dois dias", escreveu a jamaicana no Twitter, numa publicação que de imediato recebeu várias mensagens de apoio, misturadas por críticas ao Instagram, claro está.

04.08.2021
Ciclismo de pista: Itália vence ouro na perseguição por equipas masculina
Reuters

Na única final do dia no Velódromo de Izu, a Itália leva para casa o ouro na prova de perseguição por equipas masculinas, mercê de uma atuação de grande nível diante da Dinamarca na final.

Comandada por Filippo Ganna, o campeão do Mundo de contrarrelógio, tendo a seu lado Simone Consonni, Francesco Lamon e Jonathan Milan, os transalpinos tiveram nos nórdicos uma concorrente de peso, mas levaram a melhor com 3:42.032, uma marca que passa a ser um novo recorde mundial nos 4000 metros de prova. A Dinamarca, refira-se, gastou 3:42.198 e também rodou abaixo do anterior máximo mundial.

Quanto ao bronze, a Austrália levou a melhor sobre a Nova Zelândia, numa decisão pelo terceiro lugar marcada pela queda de Regan Gough, que deixou os neozelandeses imediatamente fora da corrida, com a dobradinha a acontecer ao final de 3000 metros.

04.08.2021
Está quase a recomeçar a ação em português

A primeira a entrar em prova é Marta Pen Freitas, que pelas 11h12 irá correr a sua meia-final dos 1500m, tendo como objetivo ser uma das melhores cinco na sua série (com 13 atletas). Depois, pelas 11h46, será a vez de Cátia Azevedo, com a presença na 3.ª meia-final dos 200m, onde tentará ser uma das duas primeiras para avançar diretamente.

Já Luciana Diniz será a 23.ª a entrar na final de obstáculos, sendo provável que a sua participação decorra para lá das 11h30.

04.08.2021
Fernando Pimenta de regresso a Portugal: «Só hoje percebi o quão perto estive da prata»

Fernando Pimenta chegou esta quarta-feira de manhã a Portugal. No aeroporto de Lisboa, onde fez escala antes de rumar ao Porto, o canoísta, medalha de prata em K1 1.000 em Tóquio'2020, não escondeu o orgulho.

"Não estava a contar, ainda não estou a acreditar muito bem no momento. Ainda estou a sentir o peso da medalha... Ainda não deu para rever a regata. Só hoje percebi o quão perto estive da prata. Ainda não estou dentro da realidade. Ontem foi subir ao pódio, ir ao teste do doping, correr para a aldeia olímpica para fazer a mala e viajar. Na história já estava, através do curriculo e no currículo olímpico ainda posso acrescentar mais alguma coisa", afirmou aos jornalistas.

04.08.2021
Vela: título feminino do 470 vai para a Grã-Bretanha
Reuters

Mais um título atribuído na vela, agora no 470 feminino. O ouro vai para a Grã-Bretanha, com a dupla composta por Hannah Mills e Eilidh McIntyre a vencer a classificação geral da categoria, pese embora ter terminado apenas no quinto posto na Medal Race. A Polónia leva a prata, depois de ter sido quarta na regata final, à frente da França, que acabou em sexto neste último dia.

04.08.2021
Afinal havia outro(s): Sheikhalizadehkhanghah tem concorrência na luta do apelido mais longo
Twitter

Na semana passada destacámos o apelido Sheikhalizadehkhanghah, referente à nadadora azeri Maryam, mas a verdade é que em Tóquio há muitos outros nomes que estão a dar que falar nas redes sociais. O mais recente é o canoísta iraniano Ali Aghamirzaeijenaghrad, que por estar na mesma bateria que um brasileiro acabou por levar os canarinhos à loucura assim que o seu nome apareceu na transmissão televisiva. Pudera!

Leia a história completa.

04.08.2021
Casa, dinheiro, vacas e café... para vida: ouro nos Jogos Olímpicos vale jackpot insólito a indonésios
Reuters

O par de badminton feminino indonésio que ganhou ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio'2020, composto por Apriyani Rahayu e Greysia Polii, vai receber uma casa, 295 mil euros, mais ainda cinco vacas e café para o resto da vida.

Leia a história completa.

04.08.2021
Balanço das primeiras horas dos portugueses

Cumpridas as primeiras horas desta 12.ª jornada de Jogos Olímpicos, o balanço até ao momento é de sensações mistas.

Na primeira prova do dia, a maratona de águas abertas, Angélica André foi 17.ª, a cinco minutos da vencedora, e mesmo tendo conseguido igualar o melhor resultado de sempre de Portugal assumiu-se desapontada pela prova que fez.

Pouco depois, uma vez mais na água, mas na canoagem, Teresa Portela apurou-se diretamente para as meias-finais do K1 500, ao contrário de Joana Vasconcelos, que foi relegada para a luta nos quartos-de-final, onde acabou por ser eliminada.

Cumpridas estas primeiras horas, a ação em português volta mais logo, depois das 11 horas, com Luciana Diniz no equestre, na final de obstáculos, e ainda Marta Pen Freitas e Cátia Azevedo nas meias-finais de 1500 e 200 metros, respetivamente.

04.08.2021
Sydney McLaughlin: «A corrida só começa realmente à sétima barreira»
Reuters

Nova campeã olímpica e recordista mundial dos 400 metros barreiras, com 51,46 segundos, a norte-americana Sydney McLaughlin não cabia de si de contente após o duplo feito alcançado na sessão da manhã do atletismo nos Jogos de Tóquio'2020.

"Estou radiante. Que grande corrida! Estou bastante grata por ter podido celebrar esta incrível corrida e por representar o meu país. Na reta, com uma barreira pela frente, vi a Dalilah um pouco à minha frente e pensei só para mim 'faz a tua corrida'. A verdade é que a corrida não começa até à sétima barreira... Só queria ir para a pista e dar tudo o que tinha", declarou a norte-americana.

"Sabia que a corrida seria rápida, como acontece sempre que estamos ambas em pista [em referência a Muhammad]. Respeitei a tática de corrida que tinha definido e confiei no meu trabalho", explicou a nova campeã olímpica dos 400 metros barreiras.

"Não sei se devemos considerar-nos rivais. Diria antes que nos ajudamos mutuamente a ser atletas melhores. Pressionamo-nos dentro da pista, mas fazemos parte de uma equipa. E fora da pista somos capazes de nos encorajar uma à outra", assinalou McLaughlin.

04.08.2021
Basquetebol: norte-americanas prolongam sequência de vitórias rumo às 'meias'
Reuters

A seleção feminina dos Estados Unidos segue a sua caminhada triunfal nos Jogos Olímpicos, tendo há pouco despachado a Austrália rumo às meias-finais com uma vitória por 79-55.

A turma norte-americana, que não perde um encontros em Jogos desde 1992, mostrou uma vez mais que é a mais forte candidata ao ouro, com uma atuação coletiva de grande nível num jogo no qual ao intervalo já vencia por 48-27. No plano individual, Breanna Stewart foi a figura, com 23 pontos.

Na próxima ronda, as norte-americanas defrontarão a Sérvia, que no primeiro jogo do dia derrotou a China por 77-70.

04.08.2021
Quarteto escolhido para a Comissão de Atletas

O basquetebolista Pau Gasol (Espanha), a ciclista Maja Wloszczowska (Polónia), a nadadora Federica Pellegrini (Itália) e o esgrimista Yuki Ota (Japão) foram eleitos para integrar a Comissão de Atletas Olímpicos para o período até aos Jogos de Los Angeles'2028, anunciou há pouco o Comité Olímpico.

O quarteto de atletas foi escolhido após votação levada a cabo entre os atletas presentes na edição deste ano, com um total de 6825 votos. Tratou-se de uma percentagem de votação de 61,27%, que de acordo com o COI é uma das mais altas da história desta votação, que é feita desde 1996.

04.08.2021
Vela: australianos dominam e selam apuramento no 470 masculino
Reuters

Aí está o primeiro título da sessão da tarde. Foi na classe 470 na vela, onde os australianos Mathew Belcher e Will Ryan acabaram em grande estilo, ao juntar o triunfo final à vitória na Medal Race. Em segundo acabou a Suécia, com a dupla Anton Dahlberg e Fredrik Bergstrom, ao passo que a Espanha fechou o pódio, por intermédio de Jordi Xammar e Nicolas Rodríguez.

04.08.2021
Skate deu-nos um grande momento de fair play

A prova de Park acabou com dobradinha japonesa, mas o pódio até podia ter sido todo nipónico, não tivesse Misugu Okamoto falhado numa manobra que a colocaria no pódio. E aqui surgiu um dos momentos destes Jogos: as adversárias esqueceram as rivalidades e consolaram a oponente...

View this post on Instagram

A post shared by ge (@ge.globo)

04.08.2021
Joana Vasconcelos lembra apuramento tardio: «Estou a pagar a fatura disso»

A canoísta portuguesa Joana Vasconcelos considerou esta quarta-feira que o seu desempenho ficou aquém do que esperava nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020 e que isso se deveu a uma "época extremamente longa e desgastante".

"Tive uma época muito longa, intensa e desgastante, pois tive de ir a dois apuramentos e só o consegui no último, em maio e na Sibéria. Aqui, estou a pagar a fatura de tudo isso", disse à Lusa, assumindo não estar no "máximo" da sua capacidade "física e mental".

Leia as declarações completas.

04.08.2021
Skate: Japão domina no Park feminino em mais um pódio repleto de juventude
Reuters

Depois de ter 'limpado' três das seis medalhas do torneio de Street, o Japão continua a sua senda dominadora no skate, agora na vertente Park, com uma dobradinha no feminino. Uma vez mais com um pódio repleto de juventude, o título foi para Sakura Yosozumi, à frente da compatriota Kokona Hiraki e da britânica Sky Brown.

Yosozumi, a mais velha das três, com 19 anos, triunfou com a melhor marca da primeira tentativa (60.09), superiorizando-se Hiraki, de 12 anos, que fez 59.04 pontos na segunda, e à britânica Sky Brown, de 13, que assinou a sua melhor performance na derradeira ronda, com 56.47.

04.08.2021
O que já se jogou nas modalidades coletivas

Ora de olhar para as modalidades coletivas, todas no feminino, antes de fazermos o balanço das primeiras horas dos portugueses em Tóquio...

No basquetebol, a Sérvia chegou 'meias' ao superar a China por 77–70, esperando pelo oponente que sairá do duelo entre Austrália e Estados Unidos.

No andebol, as russas avançam para as 'meias' do torneio feminino, com uma vitória por 32-26 sobre o Montenegro, enfrentando na próxima ronda a Noruega e a Hungria.

No hóquei em campo, as britânicas campeãs em título ficaram pelo caminho nas meias-finais, ao serem eliminadas com goleada pela Holanda por 5-1, numa repetição da final que lhes deu o título há cinco anos. Ambas as equipas seguem em prova, para a disputa das respetivas medalhas, em confrontos que sairão do duelo entre Argentina e Índia.

No ténis de mesa a China vai confirmando o favoritismo e já chegou à final, graças a uma vitória por 3-0 sobre a Alemanha. Na final iremos ter um duelo que promete ser titânico diante do Japão. Já as alemães discutirão o bronze com Hong Kong.

Por fim, o voleibol, onde a Coreia do Sul precisou de cinco sets para afastar a Turquia, num jogo que durou duas horas e 17 minutos. Na próxima ronda, as meias-finais, as sul-coreanas defrontarão as vencedoras do duelo entre Brasil e ROC.

A fechar uma curta ida ao voleibol de praia, onde a surpresa é o facto de o Brasil ter ficado sem qualquer representante (seja no torneio masculino como feminino), depois da dupla Alison/Alvaro Filho ter perdido com o par letão composto por Plavins/Tocs em sets diretos.

04.08.2021
Canoagem: Joana Vasconcelos falha acesso às meias-finais no K1 500
Eurosport

Joana Vasconcelos está fora dos Jogos Olímpicos Tóquio'2020. A portuguesa foi sexta na sua eliminatória dos quartos-de-final de K1 500, com o tempo de 1:56.622 minutos, a mais de sete segundos da vencedora, e não conseguiu o apuramento para as meias-finais, onde a representação lusa ficará a cargo de Teresa Portela.

04.08.2021
Mais 29 casos de Covid-19

A organização revelou que foram detetados nas últimas 24 horas mais 29 casos de Covid-19 em pessoas ligadas aos Jogos Olímpicos, quatro deles atletas. Três deles fazem parte da equipa de natação sincronizada da Grécia.

04.08.2021
Vicecampeã olímpica do peso de luto pela morte da mãe

Poucos dias depois de ter conquistado a medalha de prata do lançamento do peso, a norte-americana Raven Saunders partilhou a notícia que menos desejava dar: a morte da sua mãe. "Vou desligar-me das redes sociais por um tempo para tratar da minha saúde mental e da minha família. A minha mãe era uma mulher fantástica e irá sempre estar comigo. O meu anjo da guarda número 1. Vou amar-te para sempre", escreveu a norte-americana na rede social Twitter.

04.08.2021
Atletismo: Grant Holloway na final dos 110m barreiras
Reuters

Grande favorito a ganhar o ouro nos 110m barreiras, o norte-americano Grant Holloway mostrou ao que vem na última série das meias-finais e avança para a decisão. O número 1 mundial venceu a sua eliminatória, com 13,13, à frente de Devon Allen, que também se apura. Para lá deste duo, seguem para a final Hansle Parchment (JAM), Ronald Levy (JAM), Aurel Manga (FRA), Pascal Martinot-Lagarde (FRA), Asier Martínez (ESP), Andrew Pozzi (GBR).

04.08.2021
Atletismo: ouro e recorde do Mundo para Sydney McLaughlin nos 400m barreiras
Reuters

E ao primeiro título do dia... um novo recorde do Mundo dos 400 metros barreiras. A autora da proeza foi a norte-americana Sydney McLaughlin, que já era a detentora da melhor marca (51,90) e que agora passa a estar fixada nos 51,46 segundos.

Numa luta titânica a três, com Dalilah Muhammad (a campeã olímpica de 2016) e Femke Bol, McLaughlin disparou definitivamente na reta final e, com uma velocidade de ponta incrível, relegou a compatriota Muhammad para a prata (com 51,58, melhor do que o anterior recorde do Mundo) e a holandesa Bol para o bronze (com 52,03 que são um novo recorde europeu).

Sydney McLaughlin, recorde-se, foi 16.ª no Rio de Janeiro.

04.08.2021
Vem aí a primeira final do dia: os 400m barreiras!
04.08.2021
Insólito: cavaleiros dizem que cavalos se assustaram com estátua de lutador de sumo
Getty Images

É provavelmente uma das histórias mais insólitas que fica da jornada de terça-feira dos Jogos Olímpicos Tóquio'2020 e de todo o concurso equestre, em particular da prova de obstáculos. Vários cavaleiros queixaram-se da presença de uma figura de um lutador de sumo junto a um dos obstáculos (o 10.º de 14), que no seu entender terá feito alguns dos cavalos assustarem-se e, em consequência, falharem certos movimentos e comprometerem as suas performances.

Leia a notícia completa.

04.08.2021
Canoagem: Joana Vasconcelos 5.ª na série do K1 500
Eurosport

A portuguesa não consegue o apuramento direto, ao ser somente quinta na sua eliminatória do K1 500, com 1:57.513. Para chegar às meias-finais, onde já está Teresa Portela, Joana Vasconcelos terá de disputar os 'quartos', se disputam dentro de poucas horas, perto da 5h.

04.08.2021
Canaogem: agora é a vez de Joana Vasconcelos
Eurosport

A portuguesa tem de ser uma das três primeiras para se apurar diretamente para a meia-final. Se ficar nos lugares mais abaixo irá ter de disputar os quartos-de-final...

04.08.2021
Natação: momento emocionante nas águas abertas

A argelina Souad Nefissa Cherouati foi a última a chegar à meta na prova feminina de águas abertas, a quase 18 minutos da brasileira Ana Marcela Cunha, mas à sua espera tinha vários elementos da organização e atletas, que lhe deixaram uma forte ovação pelo simples facto de não ter desistido e nadado os 10 quilómetros desta prova. Os Jogos Olímpicos são isto mesmo!

04.08.2021
Skate está de volta...

Modalidade que causou impacto positivo nos primeiros dias, o skate está de volta ao programa, agora para a disputa da prova feminina de Park.

04.08.2021
Canoagem: Teresa Portela avança para as 'meias' do K1 500
Eurosport

A portuguesa foi a segunda na primeira eliminatória do K1 500 e avança diretamente para as meias-finais, que se disputam amanhã. Teresa Portela terminou com 1:48.727 minutos, apenas atrás da belga Hermien Peters, que fez 1:47.959. Dentro de alguns minutos, pelas 3h15, será a vez de Joana Vasconcelos entrar também ela em busca das 'meias'.

04.08.2021
Vamos agora à canoagem, com o K1 500 de Teresa Portela
04.08.2021
Angélica André: «Sinto que dei tudo, mas não estou nada feliz»

A portuguesa Angélica André, que esta quarta-feira foi 17.ª classificada na prova de 10 quilómetros de natação em águas abertas de Tóquio'2020, queria mais na estreia em Jogos Olímpicos, apesar de ter dado "tudo".

"Não estou nada feliz. Acabei por igualar o melhor resultado português. Não tenho muito a dizer, porque sinto que dei tudo, mas não estou feliz. (...) Nunca me senti bem na prova, de início ao fim. Não me sentia bem a nadar", lamentou, em declarações à agência Lusa.

Leia as declarações completas.

04.08.2021
Canoagem quase aí

Neste momento já se disputam as provas de canoagem, com o K1 200 masculino e o C1 200. Teresa Portela e o seu K1 500 estão quase aí, naquela que será a primeira eliminatória da prova, pelas 2h40.

04.08.2021
Atletismo já decorre

Entretanto já arrancou a ação no atletismo, com o início do decatlo e do heptatlo. Teremos ainda nesta sessão da manhã as qualificações do lançamento do dardo, as meias-finais dos 110 metros barreiras e ainda a final dos 400 metros barreiras.

04.08.2021
Um olhar às modalidades coletivas

Olhemos agora às modalidades coletivas, num dia dedicado à vertente feminina. A saber:

No basquetebol teremos os jogos dos quartos-de-final, com os encontros China-Sérvia, Austrália-Estados Unidos, Japão-Bélgica e Espanha-França. Destes quatro duelos, destaque para a partida dos Estados Unidos, mas também este encontro final, entre espanhóis e franceses.

No andebol teremos também os quartos-de-final, com Montenegro-ROC, Noruega-Hungria, Suécia-Coreia do Sul e França-Holanda. Destes duelos, destaque para o primeiro, com a presença da campeã em título Rússia, mas também para o jogo das gaulesas, prata no Rio de Janeiro.

No hóquei em campo teremos as meias-finais femininas, com Holanda-Grã-Bretanha e Argentina-Índia no programa.

A fechar, destaque para o voleibol, com uns quartos-de-final no qual estão presentes dois dos medalhados do Rio de Janeiro. Apenas ausente está a campeã olímpica China, pelo que agora é hora de outras candidatas se mostrarem, como a vicecampeã Sérvia (vs. Itália) e os Estados Unidos, terceiros no Brasil, que jogam com a Rep. Dominicana.

04.08.2021
Natação: Angélica André iguala melhor classificação de sempre
Eurosport

Angélica André acaba em 17.º, igualando a melhor classificação de sempre de Portugal nas águas abertas, fixada por Daniela Inácio, que em 2008 conseguiu igual posição nos Jogos de Pequim. A portuguesa, de 26 anos chegou à meta a 5.09 minutos da vencedora, com um tempo final de 2:04:39 horas. Sim, leu bem... duas horas seguidas a nadar!

04.08.2021
Natação: ouro para o Brasil nas águas abertas
Eurosport

A brasileira Ana Marcela Cunha, uma das mais bem sucedidas da história das águas abertas, acaba de conquistar um dos poucos títulos que lhe escapava, ao vencer o ouro em Tóquio'2020. Aos 29 anos, a brasileira vence numa luta titânica com Sharon van Rouwendaal e Kareena Lee, que levam para casa a prata e o bronze, respetivamente. Já Angélica André ainda não terminou.

03.08.2021
Natação: ponto de situação nas águas abertas a meio da prova

Já passámos o ponto intermédio da prova e a brasileira Ana Marcela Cunha lidera o grupo, à frente da norte-americana Ashley Twichell e Leonie Beck. O grupo da frente ainda vai bem composto, com oito nadadoras. Angélica André passa em 18.º, a 42 segundos da frente.

03.08.2021
As finais do dia

Bem, enquanto a prova de águas abertas decorrer - e ainda falta bastante -, vamos olhar para as finais do dia. Hoje o dia será também bastante menos animado na entrega das medalhas.

3h30 - Atletismo (400m barreiras femininos)
4h30 - Skate (Park feminino)
6h33 - Vela (470 masculino)
7h33 - Vela (470 feminino)
7h35 - Boxe (peso meio-pesado masculino)
10h06 - Ciclismo de pista (perseguição por equipas masculina)
11h00 - Equestre (obstáculos)
11h30 - Natação sincronizada (rotina livre em duo)
11h30 - Luta greco-romana (67kg masculino)
11h30 - Luta greco-romana (87kg masculino)
11h50 - Halterofilismo (+109kg masculinos)
12h00 - Atletismo (3000m obstáculos femininos)
12h15 - Atletismo (lançamento do martelo masculino)
12h55 - Luta livre (62kg feminino)
13h05 - Atletismo (800m masculinos)
13h55 - Atletismo (200m masculinos)

03.08.2021
Natação: Angélica André em recuperação

Com duas voltas já completas, Angélica André fecha em 17.º. A portuguesa chegou a estar em último, mas tem ganho posições com o passar dos minutos. A ponta da corrida está a 18 segundos. Ainda falta muito (7 quilómetros)...

03.08.2021
O programa dos portugueses

O dia dos portugueses arranca, como dissemos com Angélica André nas águas abertas e segue nas águas de Tóquio com a canoagem. Depois, na sessão da noite, teremos equestre com a final de Luciana Diniz e ainda atletismo com a presença de Marta Pen Freitas e Cátia Azevedo nas meias-finais dos 1500 e 200 metros, respetivamente.

03.08.2021
Natação: o percurso das águas abertas
Eurosport

A prova desta noite (manhã em Tóquio) será feita num circuito com sete voltas de 1,435 quilómetros, conforme se pode ver na imagem acima.

03.08.2021
Arranca mais uma jornada

Boa noite! Arranca mais uma jornada de acompanhamento de tudo o que se passa em Tóquio, desta feita um pouco mais cedo do que o normal, já que dentro de pouco mais de cinco minutos inicia-se a primeira competição do dia. Trata-se da prova de águas abertas de natação, com a presença da portuguesa Angélica André, que iremos acompanhar a par e passo nas próximas horas, tal como todas as outras com portugueses em ação. Fique por aí!

Por Fábio Lima
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tóquio 2020

Notícias