Rui Silva e a braçadeira de capitão na seleção: «Orgulho único pelos resultados incríveis»

Central diz ainda ser "incrível" capitanear a equipa das Quinas na estreia em Jogos Olímpicos

O capitão da seleção portuguesa de andebol, Rui Silva, declarou à Lusa sentir um "orgulho único" por liderar o grupo, a caminho dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, até pelos "resultados incríveis" que têm sido conseguidos nos últimos três anos.

Capitanear seleção estreante, que vai levar Portugal a inédita participação em modalidades coletivas de pavilhão, é "incrível".

"É um sentimento de orgulho, único, de poder conjugar o que foi sempre um sonho, representar o meu país, e poder capitanear a seleção de andebol, principalmente numa altura em que o andebol tem resultados incríveis", afirma, em entrevista à Lusa.

Portugal estreia-se na modalidade em Jogos e integra o Grupo B da ronda preliminar do torneio olímpico e irá defrontar as seleções do Egito, no próximo sábado, dia 24, defrontando, depois, Bahrain (26), Suécia (28), Dinamarca (30) e Japão (01 de agosto).

Silva recorda ainda o momento em que o seu braço direito, no qual leva tatuado o guarda-redes Alfredo Quintana, que morreu em fevereiro deste ano vítima de paragem cardiorrespiratória, colocou Portugal nos Jogos, pouco depois da perda do guardião.

"Foi um golo superespecial [o último, no último segundo, na vitória por 29-28 à França], por todos os motivos e mais alguns. Sei que posso concretizar um sonho, meu e de todos os colegas, que é estar presente nuns Jogos Olímpicos", descreve.

Sobre a experiência de estar nos Jogos, assegura, uma coisa é o que se diz e outra é o que se vive.

"Já me contaram muitas coisas, mas acho que só vou acreditar, e estou à espera de vivenciar por mim próprio, e aproveitar a oportunidade que é estar lá. Acho que é uma experiência única", comenta.

Para ver de perto essa experiência, e sem a possibilidade de público no pavilhão, há a televisão, a Internet, e a vontade.

"Quero acreditar que as pessoas já têm esse interesse e vão querer estar acordadas. Mas se as coisas nos começarem a correr bem e as pessoas virem que há ali uma seleção que pode fazer mais um feito, acredito que chame a atenção de muitos mais portugueses", refere.

Portugal vai estar representado por 92 atletas, em 17 modalidades, nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, que vão ser disputados entre sexta-feira e 8 de agosto, depois do adiamento por um ano, devido à pandemia de covid-19.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tóquio 2020

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.