Rui Silva e a estreia portuguesa em Tóquio'2020: «Vamos com a ambição de fazer algo histórico»

Central sustentou ainda que a equipa das Quinas pode "vencer qualquer seleção"

• Foto: Carlos Barroso/Record

O central Rui Silva disse à Lusa que a seleção portuguesa de andebol quer estrear-se nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020 "com a ambição de fazer algo histórico", apontando como realista a passagem aos quartos de final.

"Nunca jogamos para perder. Nestes três anos, tudo o que temos feito foi por acreditar, por uma união de grupo fantástica. Podemos vencer qualquer seleção. Vamos para os Jogos com a ambição de fazer algo histórico, sabendo a realidade, e que há equipas mais favoritas, mas vamos para ir o mais longe possível", declara, em entrevista à Lusa, o jogador de 28 anos do FC Porto.

Sem rodeios, o central assume a vontade de continuar na senda dos bons resultados, com "muita ambição" naquela que vê como "a maior competição do mundo".

Portugal estreia-se na modalidade em Jogos e integra o Grupo B da ronda preliminar do torneio olímpico e irá defrontar as seleções do Egito, no próximo sábado, dia 24 de julho, Bahrain (26), Suécia (28), Dinamarca (30) e Japão (1 de agosto).

Com o objetivo "de passar aos quartos de final", o que é "complicado", a seleção quer conseguir resultados numa poule que inclui Dinamarca e Suécia, que Rui Silva vê como favoritas.

"Já provámos que mesmo contra favoritos temos a nossa chance de ganhar", desafia.

A "junção de tudo", diz, conspirou para os resultados recentes da seleção, cuja união fez atingir os pontos mais altos do andebol luso mas também ter força para conseguir a qualificação dada a morte do 'seu' guardião, Alfredo Quintana, que morreu em fevereiro devido a uma paragem cardiorrespiratória.

"Temos feito bons resultados ultimamente acreditando e tendo muita ambição de que podemos atingir grandes feitos", assume o 'capitão'.

Outro dos objetivos, adianta, é continuar a "mostrar às pessoas que o andebol português está a evoluir, a crescer".

"Poder ao mesmo tempo relacionar a nossa ida aos Jogos, um sonho por ser a maior competição do mundo, a mostrar às pessoas que o andebol português está a evoluir, a crescer. E queremos que tenha um impacto ainda maior", atira.

Portugal vai estar representado por 92 atletas, em 17 modalidades, nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, que vão ser disputados entre sexta-feira e 8 de agosto, depois do adiamento por um ano, devido à pandemia de covid-19.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tóquio 2020

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.