Judoca russa perde os sentidos e ainda consegue medalha de bronze

Madina Taimazova realizou cinco combates.... num total de 40 minutos

• Foto: Reuters

Madina Taimazova alcançou esta quarta-feira a medalha de bronze na categoria de -70 kg femininos ao derrotar a croata Barbara Matic, mas é também candidata a levar para casa o prémio de maior resistência no tatami em Tóquio'2020. Isto porque a judoca russa, de 22 anos, esteve em combate mais de 40 minutos (40.13) repartidos por apenas cinco lutas.

Depois de eliminar a espanhola Maria Bernabeu na ronda inaugural em 4.27 minutos, a primeira 'maratona' foi diante da brasileira Maria Portela, com 14.58 minutos de combate. Seguiu-se um triunfo 'fácil' (32 segundos) face à grega Elisavet Greteltsidou e nas 'meias' teve a segunda 'maratona'... e a mais incrível. Taimazova aguentou 16.41 minutos no tatami, até mesmo com o olho direito inchado. A russa foi derrotada por ippon, acabou por perder os sentidos com uma investida da japonesa Chizuru Arai - que viria a conquistar o ouro - e teve de receber assistência médica.  

Taimazova saiu do tapete algo 'atordoada', mas minutos depois voltou a subir para combater pelo bronze e conseguiu derrotar a campeã do Mundo, Barbara Matic - carrasca da portuguesa Bárbara Timo. E, adivinhe-se, a russa chegou à vitória em mais um 'golden score', mas agora de 'apenas' cinco minutos. Uma guerreira!

Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Judo

Notícias