Europeus de Lisboa de 2021 são a "realização de um sonho" para Telma Monteiro

Competição realiza-se entre 30 de abril e 2 de maio

• Foto: DR Record

A judoca Telma Monteiro considera que lutar nos Europeus de 2021 em Lisboa será "a realização de um sonho", num momento em que falta precisamente um ano para a competição, entre 30 de abril e 2 de maio.

"Lutar no europeu de Lisboa, no próximo ano, vai ser um enorme orgulho, uma felicidade e a realização de um sonho. O ano de 2021 é o ano em que Lisboa é a capital do desporto, a cidade onde nasci, onde treino e vivo", assinalou a judoca.

Telma Monteiro chega aos Europeus de Lisboa com 35 anos, que completará em dezembro, e será a sua primeira grande competição continental em Lisboa, onde disputou a Taça do mundo de 2007, mas falhou o Europeu de 2008, com uma lesão num joelho.

Na ocasião, no mesmo local, no Pavilhão Atlântico, Portugal conquistou quatro medalhas, com o título europeu de João Neto, e bronzes para Ana Hormigo, Yahima Ramirez e Pedro Dias.

Em Europeus, Telma é recordista, com 13 medalhas conquistadas em todas as participações que teve desde 2004, com cinco medalhas de ouro, uma de prata e sete de bronze, a última em 2019.

"[O Europeu de Lisboa] Vai ser ainda mais especial porque devido ao novo contexto em que se realiza - já que 2021 passou a ser o ano de realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio - vai ser um Campeonato da Europa a contar pontos para o apuramento Olímpico o que torna esta prova ainda mais importante", lembrou Telma.

Os Europeus deste ano, previstos para maio em Praga, foram adiados para novembro, devido à pandemia do novo coronavírus, o que torna a competição de Lisboa ainda mais importante, por preceder os Jogos Olímpicos de Tóquio, também adiados para 2021.

"Portugal tem a tradição de organizar de forma exemplar os campeonatos que cá se realizam e vamos entrar com uma equipa muito competitiva. Pessoalmente desejo conseguir acrescentar mais um pódio ao meu currículo em europeus", disse ainda a judoca medalha de bronze nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.

Também o campeão mundial de -100 kg, Jorge Fonseca, assinalou o dia de hoje, com a marca de um ano antes dos Europeus de Lisboa, lembrando que já experimentou algo de similar com a conquista do Sporting na Liga dos Campeões, em Odivelas, no último ano.

"Vai ser sem dúvida único e especial para nós, atletas portugueses. Pela experiência que vivemos na Champions, temos a certeza de que o apoio do nosso público tem impacto forte na nossa motivação e desempenho", salientou Jorge Fonseca, citado pela assessoria de imprensa da Federação de judo.

Jorge Fonseca conseguiu em Odivelas, com a equipa leonina, repetir o título europeu de clubes em masculinos, repetindo a conquista do ano anterior, em 2018, então em Bucareste.

O judoca espera que em abril do próximo ano o judo possa "ser vivido por todos", sem restrições e em segurança, algo agora limitado devido à crise sanitária existente com a pandemia da covid-19.

"Contar com a força de todos pode ser determinante para reforçar a confiança da equipa no rumo aos Jogos", sublinhou.

Lisboa recebe pela segunda vez uns Europeus de judo, num ano de 2021 em que será a capital europeia do Desporto. A competição deverá trazer a Lisboa cerca de 400 atletas de 40 países e 120 jornalistas estrangeiros.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Judo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0