Tiago Monteiro: «Estou à espera de uma concorrência forte»

Português prevê dificuldades

• Foto: DR Record

Ao quarto ano, Tiago Monteiro vai finalmente assumir o ‘papel principal’ na equipa da Honda no campeonato mundial de carros de turismo (WTCC). Sem o italiano Gabriele Tarquini (agora na equipa Lada), o piloto português conta com dois novos companheiros: o britânico Rob Huff e o húngaro Norbert Michelisz. Ambos têm experiência na competição e podem dificultar a vida do portuense de 39 anos. Contudo, o ambiente que se vive entre os três é de descontração.

"Temos trabalhado bem em conjunto. Eles têm personalidades distintas, é verdade, mas todos passámos por equipas diferentes, por isso estamos habituados", revelou a Record o piloto português. Quanto à qualidade dos seus companheiros, Tiago não tem dúvidas: "São fortes, muito rápidos e experientes. Estou à espera de uma concorrência muito forte, não forçosamente maior. Até porque o Tarquini era um dos mais competitivos da prova. Uma raposa velha [risos]. Os dois vão dar muitas dores de cabeça", assumiu.

Uma questão de respeito

O ano de 2016 promete ser recheado de diferenças, mas sobretudo de procura por afirmação. Com a campeã Citroën na porta de saída da competição, a janela de oportunidade está aberta para as outras equipas. Contudo, não será fácil. "Acho que não vai perder força. É o último ano deles no campeonato e querem sair em grande", confessou Tiago. "Não diminuíram os investimentos para este ano e por isso vai continuar a ser a equipa a bater. Espero que continuemos a dar mais luta", desejou.

Quanto ao novo ano na Honda, as diferenças são notáveis. Com três carros oficiais em prova, Tiago confessa sentir mais valorização. "Houve mais investimento e sente-se mais compromisso. Há mais respeito pela Honda por parte até da marca mãe no Japão", revelou o piloto, que quer responder à marca, em pista. "Espero que as alterações que fizemos a nível motor sejam suficientes", concluiu.

Contrarrelógio promete aquecer

O WTCC prepara-se para entrar na história com a estreia do MAC3, a realizar hoje, depois da qualificação. Um contrarrelógio disputado apenas por Honda, Citröen e Lada, com cada marca a designar três pilotos para este ‘extra’, que visa apenas somar pontos para o campeonato de construtores. Um modelo que promete mais luta e que sobretudo permite perceber a harmonia que há em cada equipa.

Por Alexandra Beny
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Automobilismo

Notícias

Notícias Mais Vistas