Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Pedro Caré: «Temos muito para aprender»

faz balanço da estreia da MCG GeoTeam no Campeonato

 

O ano de 2015 vai ficar para sempre gravado na memória de Pedro Caré e Hélder Martins, piloto e navegador da equipa MCG GeoTeam. Tudo porque o sonho de participar no Campeonato Nacional de Navegação foi realizado e, diga-se, os resultados não estão a desiludir a equipa composta por dois jovens de Vila Franca de Xira.

“Estamos a gostar bastante da experiência. Já tínhamos participado em alguns provas de navegação, mas nada parecido com isto. Até costumo dizer que achávamos que sabíamos, mas afinal não chega. Temos muito para aprender”, sublinhou Pedro Caré, de 36 anos, fazendo, depois, um balanço da primeira parte da temporada.

“A primeira prova correu muito mal. A verdade é que tivemos um problema e fizemos a prova toda com o GPS de um telemóvel. Em Loures já correu melhor, navegámos com um PC. Fizemos evoluções... Na terceira prova, talvez por excesso de confiança, cometemos erros que nos prejudicaram”, analisou Caré, mostrando-se um apaixonado da navegação.

“Temos [n.d.r. juntamente com Hélder Martins] um passado ligado ao todo-o-terreno, tanto a nível de passeios como também de provas de navegação. Acabámos por abandonar essas participações e apaixoná-mo-nos pela navegação. Já tínhamos, em 2011, tentado realizar o Campeonato Nacional, o que não foi possível por falta de patrocínios”, lembra.   

Ano zero. Animados pelo desempenho destas primeiras provas, a MCG GeoTeam sabe que tem condições para, no futuro, lutar pelos primeiros lugares. Mas, por agora, o objetivo passa por “beber” o máximo do saber que o primeiro ano proporciona. “Este é o nosso ano zero. Claro que, por vezes, entramos em prova e esquece-mo-nos, andando demasiado à pressa, mas o grande objetivo é aprender, conhecer os outros participantes e ambientar-mo-nos. Quero também dizer que as pessoas são impecáveis e têm-nos ajudado imenso. Olhando para o futuro, achamos que no próximo ano seria bom se ganhássemos um prova. Mas depois disso a concorrência vai ter de nos ter em conta”, ressalva.

Família apoia...q.b. Questionado sobre o apoio da família nesta participação, Pedro Caré sorri. “Pois... tem de haver bom senso. No meu caso, a minha esposa detesta. Já o Hélder tem a vida mais facilitada. Eu tenho filhos e ele não. Mas tem de haver um acordo para que aqueles seis fins-de-semana sejam meus”, constata. Pior será quando os filhos tiverem idade para o acompanhar: “eles agora são muito novos, mas quando crescerem quero que gostam deste desporto. Se ela gosta da ideia? Não... não gosta nada mesmo”, frisa, bem-disposto, o piloto.

XisTTus. Na agenda dos próximos meses está a participação no XisTTus 2015, evento turístico amador de navegação, que se realizará na zona centro do país – Lousã é o centro das operações – nos dias 17 e 18 de outubro. Pedro Caré realça que esta é uma prova “diferente”, havendo boas possibilidades de se inscreverem: “Pelo facto de ser organizada pela mesma organização do campeonato, gostaríamos muito de participar. Estamos a negociar com a família”, sublinha o piloto da equipa que, neste momento, ocupa o 8.º lugar da classificação. 

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Campeonato Nacional de Navegação

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M