Record

O maior comboio do Mundo mesmo ali ao nosso lado

uma experiência inesquecível

O maior comboio do Mundo mesmo ali ao nosso lado
O maior comboio do Mundo mesmo ali ao nosso lado • Foto: ISABEL PARAMÉS

Esperei algum tempo antes de escrevinhar qualquer coisa mais para ver se, entretanto, os dois amigos que andam pelo deserto conseguiam dar notícia de como estava a decorrer a última verificação do Sahara Desert Challange deste ano. Pois bem, o Nelson e o Luis estão na Mauritânia a ver... o comboio passar. Um comboio que é digno de se ver, ou não se tratasse do mais comprido e mais pesado comboio do Mundo!

Após atravessarmos aquela terra de ninguém que separa Marrocos da Mauritânia, iremos entrar numa pista, essencialmente de areia, rápida, onde a condução dará muito gozo mas onde também há que andar com os olhos bem abertos, de modo a evitar as surpresas que por ali andam escondidas.

Ao nosso lado, estende-se a única linha de comboio do país, uma estrutura com uns 700 quilómetros de extensão, construida em 1963, para facilitar o transporte do minério extraído das minas de Guelb El Rhein e M´Haoudat para o porto de Nouadhibou, via Fderik e Choum.

O comboio é considerado o mais comprido – tem qualquer coisa como 2500 metros – e o mais pesado do Mundo. De tal modo que são necessárias quatro locomotivas para puxar as 210 vagonetes carregadas de uma das mais importantes fontes de riqueza da Mauritânia. Vai ser, pois, interessante ver passar este monstro. E se porventura acamparmos perto da linha de comboio, à noite o espectáculo é ainda mais interessante.

Será, pois, uma etapa em cheio, com sensações variadas, desde logo com a travessia da fronteira de Marrocos para a Mauritânia e aquela «louca» terra de ninguém, um terreno que mais parece um cemitério de automóveis, tantas são as carcaças que ali jazem definitivamente. Depois, com a tal pista junto à linha do combóio, que irá trazer um aumento substancial da adrenalina.

E ainda os encontros com as populações, sempre ávidas de um contacto com os europeus e sempre à espera de uma lembrança qualquer. Umas roupitas usadas, uns ténis que deixaram de servir aí em casa, uns lápis, canetas, esferográficas, uns cadernos e, também, uns rebuçaditos para a criançada são tudo coisas úteis, apetecíveis e que proporcionam sorrisos encantadores que não mais esquecemos.

Por isso, registe: aquilo que para nós não serve, para eles é óptimo.

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desert Challenge

Notícias

Notícias Mais Vistas

M