Escuderias de Fórmula 1 aceitam acordo para repartição de lucros

Objetivo é reduzir as disparidades financeiras e "proporcionar corridas mais incertas para os fãs"

• Foto: Instagram f1
As 10 escuderias do Mundial de Fórmula 1 aceitaram o acordo Concorde, relativo à repartição de lucros na modalidade, anunciou esta quarta-feira a entidade promotora da competição rainha do automobilismo de pista.

"Este acordo garante o futuro a longo prazo da Fórmula 1 e, combinado com os novos regulamentos anunciados em outubro de 2019 com entrada em vigor em 2022, reduzirá as disparidades financeiras e na pista entre as equipas, de modo a proporcionar corridas mais incertas para os fãs", refere a Fórmula 1 (F1), em comunicado.

Em vigor desde a década de 1980, os acordos Concorde têm sido regularmente renovados, permitindo às equipas e ao promotor a partilha de receitas.

Esta é a primeira vez que os acordos são renovados sob a égide do atual promotor, o grupo americano Liberty Media, que assumiu o controlo da F1 em 2017 depois de ter adquirido uma holding controlada pelo britânico Bernie Ecclestone.

A Federação Internacional do Automóvel (FIA) é também signatária deste novo acordo.

Ver esta publicação no Instagram

BREAKING: All 10 teams have committed their futures in F1 until 2025 after agreeing terms on a new Concorde Agreement . #F1 #Formula1

Uma publicação partilhada por FORMULA 1® (@f1) a

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas