Brawn só pensa em pescarias... mas não recusou oferta da Ferrari

Engenheiro inglês esclarece situação

• Foto: Getty Images

Os planos de Ross Brawn não contemplam o regresso ao ativo a curto prazo e essa será a única verdade nas notícias que foram publicadas nos últimos dias sobre o interesse da Ferrari nos serviços do engenheiro. Brawn explicou esta quinta-feira nunca recusou qualquer convite da escuderia sediada em Maranello porque esse... nunca existiu.

E, enquanto foi dando a conhecer a sua versão da história, o inglês revelou que não afasta em absoluto a possibilidade de voltar a trabalhar no Mundial de F1, deixando de lado a pesca, passatempo que explora a fundo desde que se retirou, no final de 2013, então na Mercedes.

"Não falei com a Ferrari, ou com quem quer que fosse, por isso, não sei de onde vêm todas estas histórias. Não recebi uma proposta e, por isso, não disse, não!", explicou Brawn em declarações ao portal 'Motorsport', frisando:

"Não tenho planos para regressar à F1. Não surgiu nada entretanto que me estimule mais do que aquilo que estou a fazer agora. A vida é mais suave e até mais equilibrada. Definitivamente, não possui os picos de animação que a competição me davam. Mas passo bem sem isso, face à compensação que tudo o resto me proporciona."

"Não surgiu nada que me fizesse pensar em mudar de novo de estilo de vida", reafirmou, para depois conceder: "Nunca se deve dizer nunca. Não sei o que seria capaz de me fazer mudar de novo. Ando bastante ocupado, parece que nem consigo ter um dia de folga", acrescentou, recordando uma conversa que teve com Ron Dennis, homem forte da McLaren:

"Há uns anos o Ron falou comigo e disse que eu me iria aborrecer. Contou-me que foi o que se passou com ele, depois de ter deixando o cargo e se ter dedicado ao golfe. Um dia, estava ele para dar uma tacada de saída, quando pensou, 'que se lixe isto, gosto mais de trabalhar do que de golfe, por isso vou voltar'. Chegou a esse ponto e eu percebo-o."

"Gosto mais de algumas partes do meu trabalho do que gosto de pesca, mas não posso dizer o mesmo em relação ao todo. O preço que se tem de pagar pelo divertimento é bastante alto - estar sempre longe de casa. É por isso que poderia ser interessante se surgisse algo sem esse preço a pagar. Mas não sei o quê, não faço qualquer ideia. Mas também não estou à procura", encerrou Brawn.

Por António Espanhol
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.