Charlie Whiting, diretor de corrida da F1, morre aos 66 anos

Britânico estava ligado à Fórmula 1 desde 1977

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou que Charlie Whiting, director de corrida da Fórmula 1, faleceu na madrugada desta quinta-feira aos 66 anos. Whiting, que estava em Melbourne para o Grande Prémio da Austrália do próximo fim-de-semana (o primeiro da temporada), não resistiu a uma embolia pulmonar.

O britânico estava ligado à Fórmula 1 desde 1977, quando trabalhou na Hesketh Racing. Depois disso tornou-se mecânico-chefe da Brabham, onde permaneceu até 1988, altura em que assumiu funções de delegado técnico da FIA.

Mais tarde, em 1997, passou para delegado de segurança e foi responsável por várias melhorias que ainda hoje se destacam. Falamos de mudanças como o apoio de cabeça, a melhoria da célula de sobrevivência, estruturas de impacto frontal e lateral e claro, o mais recente "Halo".

Depois do anúncio várias personalidades do mundo das corridas se manifestaram através das redes sociais, a começar pelo presidente da FIA, Jean Todt, que recorda Whiting como "um amigo fiel e um embaixador carismático".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.