Desafio de Rosberg

Piloto alemão da Mercedes pode somar a 3.ª vitória consecutiva da temporada

• Foto: Epa

Interrogado na semana passada sobre o momento de Nico Rosberg e as 5 vitórias consecutivas (incluindo as 3 últimas corridas de 2015), Lewis Hamilton desvalorizou a questão. E lembrou que o companheiro de equipa na Mercedes "só ganhou duas" provas em 2016. O GP China do próximo domingo é, assim, uma espécie de desafio suplementar para Rosberg, atual líder do Mundial.

Curiosamente, a estatística coloca o piloto germânico de 30 anos à beira de marca histórica. O triunfo no circuito chinês, repetindo 2012, deixaria Nico Rosberg com 6 vitórias consecutivas e apenas atrás de Michael Schumacher (7), Alberto Ascari (7) e Sebastian Vettel (9). "Vou para este Grande Prémio sabendo que posso discutir a vitória e esse é um sentimento muito agradável", disse o alemão, recusando no entanto fazer grandes projeções. Um pouco ao estilo do futebol e das declarações ‘jogo a jogo’.

A dúvida Alonso

Num GP onde Lewis Hamilton detém o maior número de vitórias e onde conquistar a ‘pole’ não é garantia de chegar primeiro à bandeira de xadrez (por 5 vezes o triunfo foi para outro piloto que não o ocupante do primeiro lugar da grelha), uma das dúvidas passa por saber se Fernando Alonso vai estar ao volante do McLaren/Honda. O espanhol falhou o GP Bahrain na sequência do acidente na Austrália e hoje deve submeter-se de novo a exames supervisionados pela FIA. E são estes testes que vão definir se está em condições para o regresso.

Caso não receba luz verde, Alonso é substituído outra vez pelo belga Stoffel Vandoorne, que até nem começou mal. Conseguiu mesmo o primeiro ponto da equipa, terminando na 10ª posição na pista de Sakhir. À dúvida sobre a forma física de Alonso juntam-se ainda duas certezas no programa do GP China –a qualificação regressa ao formato das últimas épocas (3 fases de 15 minutos cada, com os mais rápidos a progredir até à hipótese de discutirem a ‘pole position’); Jenson Button vai utilizar o 2º motor da temporada, depois dos problemas que o obrigaram a desistir no Bahrain. Já só tem mais 3 unidades até começarem as penalizações.

Por Paulo Renato Soares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.