Estala o verniz entre Russell e Bottas: «Se fosse outro piloto ele não teria feito o mesmo»

Britânico culpa finlandês pelo violento acidente entre ambos em Ímola

A carregar o vídeo ...
O assustador acidente a alta velocidade entre Russell e Bottas

Valtteri Bottas e George Russell protagonizaram um dos momentos mais tensos do Grande Prémio de Emilia Romagna, por conta de um violento acidente a alta velocidade do qual resultou o abandono de ambos, mas também uma polémica que promete dar que falar nas próximas semanas. Tudo porque o jovem britânico, de 23 anos, considera que o piloto da Mercedes violou um acordo de cavalheiros que há no paddock e que não teria feito o mesmo se estivesse em luta com outro oponente.

"Temos uma espécie de acordo de cavalheiros, no qual definimos que quando um carro rápido se aproxima com o DRS ativo não deves virar a direção, muito menos no último momento. Apanhei o cone de ar, fui para o lado e assim que o faço, o Valterii muda ligeiramente a trajetória e isso colocou fora da linha e obrigou-me a ir à zona molhada. Em pista seca, em qualquer circuito, é perigoso; imaginem numa pista estreita como esta e quando apanhas zonas molhadas. Foi um incidente lamentável. Mas também é a inevitável, pois um incidente destes pode acontecer quando os pilotos fazem pequenos movimentos como estes. Foi um movimento pequeno, mas quando vais a 350 km/h, cerca de 50 km/h mais rápido do que o outro carro, é algo brutal", começou por dizer o britânico.

Russell vai mais longe e diz que Bottas não teria feito o mesmo se estivesse outro piloto na luta. "Claro que fiquei irritado e frustrado com ele naquele momento. Estou a lutar pelo nono lugar, uma posição que para ele não é nada. Quase não tem qualquer significado. Naquele momento fez um movimento que farias se tivesses a lutar pela vitória na última volta. E isso leva-me a questionar por que o fez pelo nono lugar... Talvez se fosse outro piloto ele não tivesse feito o mesmo. Foi isso que me passou pela cabeça", atirou o jovem, que no ano passado pilotou por uma vez um Mercedes (substituiu Lewis Hamilton) e deu luta ao finlandês.

Confrontado com o acidente e a reação posterior do britânico, Bottas atirou todas as culpas para Russell. "Vi-o cedo na reta e depois reparei que ele passou para a direita. Pelas repetições que vi, deixei-lhe sempre espaço para os dois carros ali, mas ele obviamente que perdeu o controlo e atingiu-me. E aí foi o final do jogo. Não sei o que ele pretende, pois foi claramente culpa dele. Não estou feliz com, mas é assim", atirou.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas