Ferrari ganhou: FIA obriga Mercedes e Red Bull a alterar suspensões

Ficou provado que os carros obtinham ganhos aerodinâmicos com aqueles sistemas

• Foto: Reuters

A FIA impôs que Mercedes e Red Bull alterassem as suspensões dos respetivos carros antes do arranque da temporada, que tem lugar sexta-feira, com os primeiros treinos livres para o GP da Austrália (Melbourne). A questão foi levantada pela Ferrari no início do ano, através de um pedido de esclarecimento em relação a sistemas que trariam proveitos aerodinâmicos às rivais.

Mercedes e Red Bull estariam a recriar o que foi banido em 2014, conhecido por FRIC - acrónimo para o ingês 'Front to Rear Interlinked Suspension (suspensão diateira e traseira interligadas) -, e a FIA tratou de inspecionar o W08 EQ Power+ (Mercedes) e o RB13 (Red Bull, com motor Renault-TAG Heuer), no decurso dos testes de pré-temporada, que tiveram lugar em dois períodos entre o final de fevereiro e o início de março, no circuito da Catalunha (Barcelona).

"Não é permitido ter um sistema de suspensão que afete o rendimento aerodinâmico do carro de qualquer outra maneira que não seja acidental. Não permitimos isso. Queríamos ver se a suspensão cumpre apenas essa função ou se está lá predominantemente para ajudar ao desempenho aerodinâmico do carro", explicou Charlie Whiting, diretor de corridas da FIA, em conferência de imprensa nesta quinta-feira, em Melbourne.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.