Grande Prémio de Portugal espera pela DGS

Em causa está a possível presença de público nas bancadas do Autódromo Internacional do Algarve (AIA)

• Foto: EPA

É com grande expectativa que os promotores do Grande Prémio de Portugal, a 2 de maio, no Autódromo Internacional do Algarve, aguardam por uma resposta da Direção-Geral da Saúde (DGS), com quem houve reuniões preliminares sobre as condições para haver público nas bancadas. Segundo adiantou ontem o ‘Público’, a presença dos adeptos vai ser possível, mas com condicionalismos, entre os quais a obrigatoriedade de serem feitos testes à Covid-19 a cada portador de bilhete, que só poderá aceder à competição com um teste negativo.

Paulo Pinheiro, responsável pelo autódromo sediado no concelho de Portimão, não confirmou a possibilidade dos testes: “O que posso adiantar é que existe um plano de contingência, reforçado em relação a 2020. O processo está nas mãos da DGS.”

Uma coisa será certa, como seja a delimitação de lugares nas bancadas, com um número de lugares disponíveis aquém das capacidades do recinto. Estas medidas também deverão ser aplicadas ao Mundial de MotoGP, que se realiza no mesmo circuito a 18 de abril), com Miguel Oliveira em ação.

Por Alexandre Reis
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas