Hamilton não quis ‘atingir’ Bottas

Esclareceu ontem nas redes sociais que a declaração feita na véspera

• Foto: Reuters

Pressionado ou não pela equipa, a verdade é que Lewis Hamilton esclareceu ontem nas redes sociais que a declaração feita na véspera, de não querer que os dados do seu carro sejam cedidos ao colega de box, não tiveram como destino nem a Mercedes nem o seu novo companheiro.

"Que fique claro, não critiquei a equipa com os comentários que fiz. Não tenho problemas com ela, nem tão-pouco com Bottas", garantiu. O britânico disse ainda que o comentário resume a "opinião pessoal" que tem de um desporto onde chegou há dez anos.

Ainda em relação ao finlandês, que substitui o campeão Nico Rosberg, Lewis Hamilton disse estar "expectante" quanto ao que Valtteri Bottas pode fazer. "Será interessante ver o quão rápido vai ser, como será a adaptação e a lidar com a pressão. Para mim, o mais fascinante é a mente dos meus adversários, ver os seus limites."

Entretanto, a escuderia campeã do Mundo assegurou a continuidade do diretor desportivo e diretor executivo, respetivamente Toto Wolff e Niki Lauda. A duração do ‘novo’ vínculo é até 2020, coincidindo com a duração do acordo atual da Mercedes com a Fórmula 1. Wolf chegou à equipa em 2013, um ano depois de Lauda.

A escuderia, entretanto, vai iniciar este ano as conversações com a nova proprietária da prova, a Liberty Media, para prolongar a sua presença na competição.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.