Helmut Marko: «Nível de risco e facilidade de pilotagem não justificam altos salários»

Responsável da Red Bull incomodado com milhões pagos ao pilotos

• Foto: Getty Images

Os salários dos pilotos de F1 estão desenquadrados da realidade, defende Helmut Marko, um dos principais responsáveis da Red Bull Racing. Para o austríaco que tem por missão aconselhar o compatriota multimilionário Dietrich Mateschitz nos negócios da competição automóvel e gerir o programa de pilotos da Red Bull, o nível de risco e a facilidade de pilotagem não justificam os milhões pagos.

"Os salários dos pilotos de hoje são excessivos por duas razões. A primeira é que atualmente existe apenas um risco mínimo de sofrerem um acidente grave ou fatal. A segunda diz respeito à facilidade com que jovens talentos como Verstappen ou Wehrlein são capazes de pilotar as máquinas atuais em qualquer pista", disse Marko em entrevista ao jornal alemão "Sport Bild", mostrando-se incomodado por uma minoria auferir salários anuais bem acima dos 10 milhões de euros.

Marko reforça a sua tese em torno do segundo pontos com o exemplo de Sebastian Vettel, que pilotou para a Red Bull entre 2009 e 2014: "Vettel tinha necessidade de fazer pausas, porque não estava acostumado às grandes forças geradas pelo carro. Isso significa que os carros atuais são mais fáceis de pilotar e que os pilotos têm menos para fazer."

Por António Espanhol
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.