Morreu Chris Amon

Considerado um dos pilotos mais azarados na pista

• Foto: Site oficial Fórmula 1

O neozelandês Chris Amon, considerado o melhor piloto da Fórmula 1 que nunca venceu uma corrida, morreu aos 73 anos devido a um cancro, anunciou, esta quarta-feira, a família.

Amon, que entre 1963 e 1976 representou equipas como a Ferrari e a Matra, disputou 96 corridas, nas quais conseguiu cinco 'pole positions' e 11 lugares no pódio, mas nunca o primeiro.

A entidade que gere a modalidade descreve o neozelandês como um "piloto azarado", dando como exemplos as situações ocorridas em 1971 e 1972, nos Grandes Prémios de Itália e França, respetivamente.

"No Grande Prémio de Itália, em 1971, ia à frente quando a viseira do capacete saltou e teve de desistir, enquanto no Grande Prémio de França, em 1972, foi obrigado a desistir devido a um furo, quando liderava confortavelmente", refere o site da F1.

Em 1971, Amon conseguiu a única vitória ao volante de um monolugar, ao serviço da Matra, mas esse Grande Prémio da Argentina tratava-se de uma corrida de preparação para o campeonato.

No entanto, Amon não se considerava um azarado, tendo chegado a afirmar: "Tive vários acidentes que me poderiam ter matado, parti costelas, mas nunca me magoei seriamente".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas