Presidente da Ferrari terá sido induzido em erro pelo antigo diretor técnico

Marchionne diz que não cai na mesma "armadilha" depois de ter prometido título em 2016

• Foto: EPA

A Ferrari terminou a temporada 2016 sem um único triunfo, assinando o que foi um dos piores registos da história da escuderia no Mundial de Fórmula 1. Isto depois do presidente Sergio Marchionne ter colocado Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen entre os candidatos ao título, alegadamente com base em informações fornecidas por um funcionário que será James Allison, novo diretor técnico da rival Mercedes.

"Se alguém da minha equipa me diz que o nosso carro é quatro segundo mais rápido do que os dos rivais, tenho que acreditar nele", disse Marchionne, em entrevista à revista 'F1 Racing', numa linha de raciocício que continua depois em declarações publicadas pelos jornais finlandeses 'Iltalehti' e 'Turun Sanomat' e ao site alemão 'sport.de'.

Este ano, depois dos cinco segundos lugares como melhor prestação em 2016 - três de Vettel e dois de Räikkönen - e do terceiro posto nos Construtores, a seguir a Mercedes e Red Bull, Marchionne remete-se a um discurso bem mais comedido.

"Desta vez não vou cair na armadilha [de 2016]. Veremos o que acontece quando os semáforos se apagarem na pista", afirmou o gestor italiano, recusando fazer prognósticos, deixando apenas a promessa total do pessoal que trabalha na fábrica em Maranello e na escuderia propriamente dita, algo que já tinha adiantado ao jornal italiano  'Corriere dello Sport' quando revelou:

"O pessoal teve apenas dois dias de folga no Natal e estão trabalhando sem parar. O carro parece bom e o motor está a funcionar bem."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.