Sergio Pérez 'segurou' Hamilton e pediu recompensa a Verstappen: «Deves-me umas tequilas!»

Mexicano foi decisivo para o holandês sair da Turquia com 6 pontos de vantagem na liderança do Mundial de pilotos

A carregar o vídeo ...
De suster a respiração: o duelo épico entre Hamilton e Pérez no GP da Turquia
Max Verstappen recuperou a liderança do Mundial de Fórmula 1 no Grande Prémio da Turquia. O piloto da Red Bull partiu com 2 pontos de atraso face a Lewis Hamilton (Mercedes), terminou a corrida deste domingo - ganha por Valtteri Bottas - no 2º lugar e ganhou 8 pontos ao britânico, que foi 5º em Istambul. A atual vantagem de 6 pontos que Verstappen tem sobre Hamilton poderia ser menor, não fosse a preciosa ajuda do companheiro de equipa do holandês, Sergio Pérez.

O mexicano foi determinante, lutou e conseguiu segurar Lewis Hamilton atrás de si quando o heptacampeão mundial, que havia largado de 11º, vinha numa grande recuperação. Numa batalha épica ao longo de três curvas e cerca de 500 metros, Hamilton ultrapassou Pérez mas o mexicano recuperou a posição logo a seguir. A 8 voltas do final Hamilton parou na boxe, regressou à pista em 5º e foi desse posto que viu a bandeira de xadrez, com Pérez a ser 3º.

"Foi muito intenso. O Lewis apanhou-me no meu pior ponto da corrida de hoje. Estava a lutar muito com os meus pneus naquela altura e conseguir segurá-lo foi um grande desafio. Naquele momento era uma questão de sobreviver e tentar mantê-lo atrás de nós, porque isso era importante para a nossa corrida", disse Pérez, em declarações à Sky Sports F1, virando-se depois para Verstappen e, piscando o olho ao holandês, atirou: "Deves-me umas tequilas!".

Outras reações

Max Verstappen: "Penso que conseguimos maximizar o resultado. Claro que o Valtteri foi mais rápido, mas julgo que ao longo do fim de semana estivemos sempre um pouco atrás da Mercedes. Foi uma corrida em que tivemos de controlar os pneus. Mas, como equipa, acabar em segundo e terceiro aqui, é um resultado muito bom."  

Lewis Hamilton: "Foi bom estar em terceiro. Pensei: 'se conseguir segurar, é um ótimo resultado depois de sair de 11º'. Sinto que não deveria ter parado na boxe. A minha intuição era não parar e deveria tê-lo feito. Estou frustrado comigo mesmo por não ter seguido o meu instinto. Mas eu trabalho em equipa, então fiz o melhor que pude com os conselhos que me estavam a transmitir."

Valtteri Bottas: "Foi provavelmente uma das melhores corridas que já fiz. O carro tem estado bom em todas as condições, tive muita confiança nele e consegui controlá-lo. É uma sensação incrível, quase como um alívio por vencer uma corrida este ano. Não foi uma vitória fácil. Com estas condições precisávamos de foco total, sem parar. Não podia cometer nenhum erro. Na verdade sempre tive um ritmo muito bom e por isso sempre estive muito confiante com o carro".
Por André Antunes Pereira
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fórmula 1

Notícias

Notícias Mais Vistas